A oração é o segredo da vitória e a ciência apoia essa ideia
A oração é o segredo da vitória e a ciência apoia essa ideia

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

À medida que a ciência descobre mais e mais segredos do mundo natural, fica claro que a fé em Deus e o respeito pela ciência são mais do que compatíveis: eles se reforçam. O Poder da Oração é manifesto e reconhecido cientificamente.

“A criação de Deus é majestosa, incrível, complexa e bela – e não pode se contradizer”, disse o Dr. Francis Collins, que já chefiou o Projeto Genoma Humano, em um Café da Manhã de Oração Nacional. “Ele é o mesmo Deus, quer você o encontre na catedral ou no laboratório. Ele está nas leis da física, mas também é a fonte suprema de amor e perdão.”

A ciência está alcançando o poder da oração, revelando benefícios mensuráveis.

Nas Escrituras, é dito em termos inequívocos que devemos orar ao nosso Criador. Entre outras coisas, é uma maneira de nos impedir de adorar falsos deuses. É também o método definitivo de autoaperfeiçoamento.

Como escreveu o teólogo Soren Kierkegaard: “A função da oração não é influenciar Deus, mas sim mudar a natureza daquele que ora”.

Bom para a mente, corpo e alma

A ciência não pode “provar” a eficácia da oração, mas pode documentar benefícios neurológicos e psicológicos. Um número crescente de estudos indica que a oração é benéfica de várias maneiras.

“A pesquisa acumulada indica que a oração é modesta, mas positivamente correlacionada com uma série de resultados de saúde mental”, de acordo com “Prayer and Mental Health,” um artigo publicado em dezembro de 2019 na Psychology Today. “Essas descobertas são demonstradas em dois estudos recentes nos Estados Unidos que examinaram a relação entre oração e saúde mental, ambos com grandes amostras e rigor científico.”

Jovens adultos que oram diariamente têm menos sintomas de depressão, junto com níveis mais altos de satisfação com a vida e autoestima em comparação com pessoas que nunca oram, de acordo com um estudo publicado no American Journal of Epidemiology em 2018. A frequência à igreja também tem uma correlação positiva com comportamento:

“Comparado com a ausência de comparecimento, a participação pelo menos semanal de serviços religiosos foi associada a maior satisfação com a vida e afeto positivo, uma série de forças de caráter, menores probabilidades de uso de maconha e iniciação sexual precoce e menos parceiros sexuais para a vida.

Em um estudo da Califórnia com 2.000 adultos com doenças mentais, mais de 80% concordaram ou concordaram fortemente que a espiritualidade era importante para sua saúde mental – e mais de 70% concordaram que a oração era benéfica.

Rob Whitley, Ph.D., que escreveu o artigo “Psychology Today”, disse que as descobertas “coincidem com minha própria pesquisa em Washington, DC, sobre afro-americanos em recuperação de uma doença mental. Neste estudo, os participantes me disseram repetidamente que a oração regular era um fator importante em sua recuperação. ”

“Lutar ou fugir”

Reduzir o estresse é um dos maiores benefícios físicos e mentais da oração. O estresse é a maneira como o corpo lida com certas situações. Quando somos ameaçados, somos inundados com os hormônios de “lutar ou fugir” que incluem adrenalina, norepinefrina e cortisol, que aceleram nossas respostas, nos dão energia e aumentam a consciência.

Mas isso pode ser muito bom, diz o Dr. Amit Sood, presidente da Mayo Mind Body Initiative na Mayo Clinic.

“Quando você se preocupa com um problema, o corpo libera cortisol continuamente, e níveis elevados crônicos podem levar a problemas sérios” , ela escreve. “Cortisol em excesso pode suprimir o sistema imunológico, aumentar a pressão arterial e o açúcar, diminuir a libido, produzir acne, contribuir para a obesidade e muito mais.”

O estresse repetido esgota a mente e enfraquece o corpo.

“O estresse é um pouco como a história do menino que gritou o lobo”, escreve Gregory L. Jantz, Ph.D. em Psicologia Hoje. “Nesta história, um menino soa persistentemente o alerta, advertindo de um lobo. Claro, cada vez é uma farsa; não há lobo. Quando você está constantemente sob estresse, está gritando lobo para o seu sistema imunológico. Eventualmente, ele se desgasta e não pode mais responder adequadamente a um perigo real.”

Muitos terapeutas prescrevem oração ou meditação para ajudar a desestressar. Embora as duas atividades tenham algumas características comuns, elas não são iguais; a oração é ativa e dirigida a um objetivo, enquanto a meditação “é uma absorção sem gols no aqui e agora”, escreve Shirley Davis no site da CPTSD (Complex Post-Traumatic Stress Disorder) Foundation. Ambos podem ter um efeito calmante, mas apenas uma toca o Poder Supremo do Universo para obter ajuda.

Ciência do cérebro e o poder da oração

Então, como a oração combate ao estresse e melhora nossa saúde física e mental? Em primeiro lugar, tira o esforço da vida de nós e passa para o nosso Criador, uma enorme transferência de responsabilidade.

“Lance seu fardo sobre o Senhor e Ele o susterá; Ele nunca permitirá que o justo seja abalado” (Salmo 52:22).

Em Mateus 11:28, Jesus diz: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados ??e oprimidos, e Eu vos aliviarei.”

Uma maneira física pela qual o cérebro responde à oração é a produção de serotonina, o neurotransmissor que suprime a ansiedade e dá às pessoas uma sensação de bem-estar.

“A pesquisa mostrou que a oração tem um impacto direto na produção de serotonina no cérebro e banha os neurônios na substância química, melhorando vidas e eliminando o estresse”, escreve Davis em seu artigo, “Os benefícios da oração para a saúde mental”.

“Na verdade, a oração tem um efeito restaurador sobre a serotonina e outros neurotransmissores importantes para criar um ambiente onde novas células cerebrais são feitas e tornar aqueles que a praticam mais felizes e saudáveis”.

Em junho passado, em resposta a um artigo sobre a ciência da oração no Wall Street Journal , Jerry Gentile, do Brooklyn, Nova York, escreveu uma  carta ao editor :

“Como profissional médico de linha de frente, muitas vezes orava sob a máscara e o protetor facial. Durante um código azul, enquanto eu orava, não percebi que estava orando alto o suficiente para que os outros ouvissem. O estranho é que dois de meus colegas realmente me pediram para orar mais alto para que eles pudessem ouvir. Continuei recitando o Salmos 23:4. Todos disseram que isso lhes deu uma sensação de calma e paz muito necessária nessas circunstâncias.”

Benefícios mensuráveis ??da oração e da fé estão surgindo em vários estudos.

“De acordo com o Centro Médico da Universidade de Maryland, os indivíduos que relataram ter fortes crenças religiosas relataram níveis mais baixos de ansiedade e depressão, têm pressão arterial mais baixa, têm um sistema imunológico melhor e se recuperam mais rápido da cirurgia”, escreveu Julia Hogan em “The Psychological Power of Prayer,” em Mind & Spirit.com.

A oração pode ser um fator poderoso para o autocontrole. As tentações podem perder sua atração quando confrontadas com o poder do Espírito Santo que habita em nós. Cientistas em busca de uma explicação mais materialista propuseram a ideia de que a conexão social, incluindo a comunicação com Deus, fortalece o cérebro.

“As pessoas interpretam a oração como uma interação social com Deus, e as interações sociais são o que nos dá os recursos cognitivos necessários para evitar a tentação”, de acordo com um artigo da Scientific American, que acrescenta: “Isso não descarta a possibilidade de que a oração tenha outros efeitos em resistir à tentação, e os inclinados espiritualmente poderiam ver a mão de Deus como outro fator causal aqui.”

Ao que os fiéis que experimentaram a “paz que excede todo o entendimento” de Deus (Fp 4:7) bem podem dizer: “não brinca” ou talvez “esta tudo bem com a minha alma.”

por: Robert Knight
traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D. F. de Lima

Deixe sua opinião