O apocalipse de São Gonçalo

1
70

apocalpseIgreja barulhenta que anuncia o fim do mundo causa transtornos a bairro residencial na cidade fluminense.
O nome já é sugestivo. Instalada na garagem de uma casa em área residencial do bairro Porto Novo, a Igreja Pentescostal do Apocalipse é o fim do mundo para a vizinhança. Com cultos que se estendem, segundo os vizinhos, até a madrugada, a congregação, cujo número de freqüentadores cresce a cada dia, virou o tormento dos moradores da Rua Acre. Não por motivos espirituais, mas pelo barulho, mesmo. “A música e as orações são tão altas que preciso me trancar no quarto para conseguir falar ao telefone”, reclama a dona de casa Mariluzia Monteiro Pinto, que mora ao lado da casa da missionária Simone Silva Soares, dirigente da congregação. Egressa da Assembleia de Deus, a religiosa, que é casada com um pastor, abriu a Igreja do Apocalipse há cerca de um ano.Um letreiro pintado no portão azul da garagem é a única coisa que indica que ali funciona uma congregação. “A igreja lota, e como a garagem é pequena, fica gente na rua. É difícil até para passar de carro. Não temos nada contra a religião dela, mas a situação é absurda”, diz outra vizinha, Mônica Rodrigues. Segundo ela, a igreja usa amplificadores de som e instrumentos musicais elétricos, o que aumenta o transtorno na região. “Queremos descansar e não podemos. A vizinha que mora em frentre à igreja teve que mudar a sala de lugar porque não conseguia ver televisão”, completa outra moradora da Rua Acre, Glória Martins de Souza.
A missionária Simone prefere enxergar na situação uma batalha espiritual. “Não estou aqui para atrapalhar as pessoas. Nosso trabalho é para abençoar vidas”, afirma. Ela nega que as reuniões passem das 22h e conta que a igreja começou graças a um “chamado” de Deus. Segundo Simone, o problema acontece porque a obra de Deus “incomoda as pessoas”. Pode ser, mas ela deve se preparar para uma luta terrena. O nome da igreja não consta do cadastro comercial da Prefeitura de São Gonçalo, onde são registrados os alvarás de funcionamento dos estabelecimentos do município. Os vizinhos já fizeram denúncias e o templo improvisado deve receber a fiscalização nos próximos dias.

Fonte: Cristianismo Hoje

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui