Noticias Gospel – Recentemente, o diretor do centro de formação da Universidade Jesuíta Gregoriana, o padre Hans Zollner, apresentou um curso online que, após um período de testes de três anos na Alemanha, pretende ser revolucionário ao ensinar ao clero o óbvio: é errado se envolver sexualmente com menores de idade.

A pedofilia é hoje o calcanhar de aquiles da Igreja Católica. Ela revelou que o celibato, a exigência imposta para que seus padres e bispos não se casem, tem se mostrado um verdadeiro fiasco e levado muitos deles a procurar caminhos alternativos para satisfazerem aquilo que a carne pede. Afinal, por mais dedicada a Deus que seja a vida de um homem, ele jamais vai deixar de ser um homem.

Isso não significa que seja impossível que um homem se torne um líder religioso exemplar. Para isso, em primeiro lugar, ele deve ter uma vontade muito grande, traduzida muitas vezes por um chamado interior, que o faça querer se dedicar ao próximo. Tão essencial quanto isso é ter um profundo respeito pelo ser humano — e jamais abusar de sua autoridade religiosa.

Neste ponto, a Igreja Católica tem falhado (e muito) quando permite que padres que abusaram de crianças continuem exercendo seus cargos normalmente, apenas transferindo-os de cidade. Como essa medida, mais conhecida por “tapar o sol com a peneira”, não tem resolvido o problema. Agora a nova estratégia seria esse curso online.

No entanto, qualquer pessoa em sã consciência é capaz de perceber que um curso virtual nunca poderá resolver essa séria questão, já que o problema vai muito além de apenas falta de informação, como sugere a medida. Encarar a realidade é combatê-la por meio de medidas mais eficazes — e não apenas paliativas. Colocar o dedo na ferida é para poucos.

Universal 

Deixe sua opinião