Foto divulgação do filme Aladdin.

A jovem que interpreta a princesa Jasmine no próximo remake da Disney de “Aladdin” já serviu como líder de louvor em sua igreja no Reino Unido. Mais conhecida por protagonizar como a ranger cor-de-rosa no reinício dos Power Rangers há alguns anos, Naomi Scott também é cantora e foi líder de louvor. De fato, seus pais são pastores na Bridge Church no Reino Unido.

Em uma entrevista no ano passado com HypeBae, Scott descreveu Deus como a “máxima força criativa”. “Crescer na igreja fomentou uma espiritualidade interna que também me apresentou o conceito de que a música tem um significado mais profundo”, disse ela. ” Sempre houve uma conexão entre a minha fé e a percepção de que a música pode ter uma alma e um propósito, o que finalmente afetou a maneira como eu me aproximo da arte.”

Scott nasceu em Londres, Reino Unido. Ela é de origem afro-indiana. Sua mãe, Usha Scott, é uma indiana de Gujarati de Uganda e seu pai, Chris Scott, britânico. Seu pai é o pastor sênior da Bridge Church. Naomi é cristã e participou de atividades missionárias e de evangelização.

Ela começou sua carreira como cantora na Bridge Church Youth Band. Frequentou a Escola da Fundação Davenant e participou regularmente de musicais e produções teatrais.

Foi descoberta mais tarde pela cantora pop britânica Kelle Bryan da banda feminina Eternal, que a contratou. Então, Scott foi trabalhar com os compositores britânicos e produtores de Xenomania.

A astrela da Disney, diz que tem usado sua plataforma para defender os cristãos perseguidos no Oriente Médio, continuou dizendo que seu papel como líder de adoração “diretamente” moldava sua visão de arte e música.

Scott disse ao The Huffington Post que ela “cresceu cantando na igreja na realidade”, tocando música gospel desde muito jovem. Quanto ao seu papel no novo filme “Aladdin”, ela twittou em outubro que ela é “abençoada” por desempenhar o papel de Jasmine.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia