JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

ociosaDo que adianta se preocupar demais com algo que nem aconteceu?

A maioria das jovens é ansiosa. Não consegue esperar o tempo certo para que as coisas aconteçam. Por exemplo :se seus pais falam que está muito cedo para namorar, o jovem costuma querer passar por cima de tudo para conquistar seu objetivo. O que ele quer é resolver tudo rápido da maneira que achar melhor.

A psicóloga Elizabeth Pimentel, fala sobre o assunto. Para ela, as cobranças dos dias atuais têm resultado em jovens mais ansiosos.

“Vivemos num tempo em que a cobrança tem sido constante e começado cada vez mais cedo. As crianças são pressionadas a fazerem inúmeras atividades com o objetivo de serem preparadas para uma vida competitiva, onde só haverá lugar para os melhores”, diz ela. Segundo Elizabeth, os adolescentes e jovens têm vivido esta cobrança de forma esmagadora. Em conseqüência disto e outros fatores, o transtorno de ansiedade tem sido cada vez mais freqüente.

Porém, se olharmos de acordo com a Palavra de Deus, o coração ansioso não vai nos levar a lugar nenhum. Afinal, do que adianta ocupar a mente com algo que ainda nem aconteceu? A Bíblia fala sobre isso. “A seguir, dirigiu-se Jesus a seus discípulos, dizendo: Por isso, eu vos advirto: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer, nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Porque a vida é mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes.”(Lucas12.22.23).

Elizabeth diz também, que o estado emocional onde há sensação desagradável de medo e tensão diante de uma situação considerada ameaçadora, como uma perda, uma situação nova e desconhecida é uma reação normal e esperada na vida de qualquer pessoa. Porém, ela afirma que isto passa a ser considerado patológico quando a intensidade desta reação é desproporcional aos motivos que a desencadearam.

“Ou seja, quando o medo é exagerado, quando ele não se justifica. Na ansiedade patológica, muitas vezes ela nem está relacionada a alguma situação específica que pode ser identificada como motivo. É como um medo generalizado, intenso, sem causa aparente, de longa duração e onde a pessoa não tem controle”.

Preste atenção no que dizem as Escrituras Sagradas: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.” (Fp 4.6)

Gisele Alves
Elnet/ www.padom.com

Deixe sua opinião