O Museu das Terras Bíblicas de Jerusalém está exibindo um dos manuscritos mais antigos do Evangelho de João.

Conhecido como o Papiro 39, o manuscrito, datado de cerca 150 a.C., foi descoberto em uma pilha de lixo do lado de fora da antiga cidade egípcia de de Oxyrhynchus, cerca de 80 km ao sudoeste do Cairo, que também é um sitio papiro-39-manuscrito-joão-museuarqueológico. Os pesquisadores dizem que o fragmento procede da segunda cópia mais antiga do Evangelho de João.

A exibição do Livro dos Livros que traça a história da Bíblia e o desenvolvimento do monoteísmo inclui fragmentos raros de Septuaginta (a tradução grega da Bíblia hebraica), o Cairo Geniza e páginas originais da Bíblia de Gutenberg (a primeira edição importante que foi feita com móveis, em vez de copiar à mão, conseguindo produzir uma grande quantidade de livros).

Os eruditos acreditam que a tradução estava destinada aos judeus egípcios que utilizaram  grego como língua cotidiana.

Portal Padom

Deixe sua opinião