muçulmanos jacartaCentenas de fiéis da igreja Filadelfia Batak, estavam entusiasmados para comemorar o Natal, em um terreno da igreja, que fica localizado cerca de 30 quilômetros ao leste de Jacarta, foram surpreendidos por aproximadamente 200 muçulmanos indonésios, que bloquearam a estrada que leva ao local, lançando contra os cristãos ovos podres.

A igreja, que tem esse terreno desde 2009, foi impedida na época de construir seu templo, devido a uma proibição do governo regional, sendo esse o motivo pelo qual os membros se reúnem no terreno todos os domingos para cultuar a Deus.

Segundo um fotografo da AFP, na última terça-feira, homens, mulheres com cabeça coberta com um lenço e crianças bloquearam a estrada e atiraram ovos podre contra os cristãos, a fim de impedi-los de celebrar a maior festa cristã.

De acordo com o chefe de polícia, Andri Ananta, de Jacarta, os policiais convenceram os cristãos a voltarem para suas casas.

“Fizemos todo o possível para evitar confrontos e os cristãos concordaram em sair”, disse ele, acrescentando que 380 policiais, foram implantados no local.

O reverendo Palti Panjaitan, chefe da congregação, disse que as vésperas do natal, alguns “fanáticos” jogaram contra ele e seus fiéis sacos plásticos cheios de urina e fezes.

“Tudo aconteceu enquanto a polícia estava lá. Olhava sem fazer nada para impedir as pessoas de nos machucar”, disse à AFP.

A decisão de proibir a construção de uma igreja no local foi anulada pelo Supremo Tribunal do país, mas a intimidação constante por parte de muçulmanos impediu o inicio das obras, de acordo com um funcionário da igreja.

A Constituição da Indonésia, país muçulmano mais populoso do mundo, com 240 milhões de habitantes, reconhece a liberdade de culto, mas observadores dizem que existe uma crescente intolerância para com outras religiões.

Leia também!  Grupo terrorista que se livrar dos cristãos na Somália

Portal Padom

Deixe sua opinião