Muçulmanos que mataram casal cristão ao joga-los na fornalha de fogo são presos

Noticias Gospel – Cinquenta muçulmanos foram presos por terem participado do assassinato e de ter jogado no fogo um casal cristão.

Shama Bibi, 28, e Shahzad Masih, de 32 anos, foram mortos porque foram acusados de profanar o Alcorão. Segundo relatos, após a recente morte de seu pai, Shama queimou alguns pertences de seu pai que ela acreditava não prestar mais, entre essas coisas estava um cartão de papel que ela jogou no lixo.

No entanto, um companheiro de trabalho muçulmano notou que alguns dos papéis queimados, pareciam ser páginas do Corão, deu aviso aos líderes religiosos, de acordo com informações do IB Times.

Muçulmanos que mataram casal cristão ao joga-los na fornalha de fogo são presosShama e seu marido trabalhavam para o proprietário de uma fábrica de tijolos perto da aldeia de Kot Radha Kishan e tinham três filhos. Os relatórios indicam que a mulher estava grávida.

Quando os muçulmanos ouviram o chamado do mullah (líder religioso) do local, que o casal havia sido condenado por blasfêmia contra o Islã, uma ofensa que resulta em prisão perpetua ou morte, centenas de muçulmanos correram e pegaram o casal que é cristão, lhe arrastaram para fora e o espancaram a chutes e pontapés.

Em seguida, a multidão pegou os corpos das vítimas que estavam feridas e os atirou na fornalha de fogo utilizada para fabricação de tijolos.

O governo local se ofereceu para pagar a família o equivalente a 49,000 dólares, bem como 10 hectares de terras como compensação.

Pelo menos cinquenta pessoas enfrentaram a pena de morte por violar a lei da blasfêmia no Paquistão desde 1990.

Portal Padom

Deixe sua opinião