Na noite desta sexta-feira, o Ministério Público entrou com uma Ação Civil Pública para interditar a Catedral da Igreja das Assembléias de Deus em Volta Redonda, (Cedavre), por ter realizado culto com aglomeração durante a pandemia covid-19.

Segundo a página Santa Cruz Alerta, a decisão da MP, veio após fotos serem divulgadas nas redes sociais em que a Catedral ligada a Assembleia de Deus Ministério de Madureira, aparece superlotado, gerando polêmica, devido ao desrespeito às restrições no enfrentamento do vírus.

Caso a liderança da igreja venha desrespeitar essa decisão, o templo poderá ser multado em 50 mil reais. 

Na tarde desta sexta-feira, após ser autuado pela Prefeitura, a Igreja emitiu uma nota assinada pelo Pastor Presidente, Rinaldo Silva Dias, pedindo desculpas pelo o ocorrido, mas isso não impediu o Ministério Público entrar com ação de interdição.

Conforme o decreto municipal, as igrejas e templos religiosos de qualquer culto poderão funcionar, de forma limitada, com capacidade de, no máximo, de 30% (trinta por cento), com controle de acesso e saída para evitar aglomerações durante o ingresso e saída no local.

A prefeitura orientou que caso a população presencie algum flagrante de descumprindo das regras de combate à pandemia, que comunique aos órgãos competentes pelos números 156 (Central de Atendimento), 153 (Guarda Municipal) ou 190 (Polícia Militar). 

Deixe sua opinião