Milhares pressionam para que Saeed Abedini e Kenneth Bae sejam soltos

0
92

O grupo Liberdade Cristã Internacional (CFI, siglas em inglês), vai entregar milhares de petições para o congressista do estado de Virgínia, nos Estados Unidos, Frank Wolf, pedindo ao Governo, intensificar os seus esforços para a libertação do pastor Saeed Abedini e Kenneth Bae.

Saeed-Abedini-Kenneth-Bae-presos“Os direitos humanos e religiosos destes dois homens foram violados flagrantemente desde sua detenção nesses países estrangeiros, portanto como seu constituinte, exorto-vos a procurar cada curso de ação possível, sem demora para conseguir a libertação imediata de Saeed Abedini no Irã e Kenneth Bae na Coréia do Norte“, diz a petição da Liberdade Cristã Internacional.

As famílias de ambos os homens presos tem advogado nos EUA, por sua libertação, enquanto que o governo de Obama tem se comprometido em ajuda-los, ele permanecem cativo no Irã e Coreia do Norte.

Lis Jones, diretora executiva da CFI, disse ao site The Christian Post em um email, que os dois casos estão completamente separados e enfrentam diferentes climas do Governo.

“Sem ser uma especialista em relações do EUA com um ou outro país, eu diria que Obama tem mais influencia com o Irã para negociar a Libertação de Saeed, recentemente fiquei muito decepcionada quando libertaram o cientista nuclear iraniano, tinha a esperança de um alto preço que resultaria de ser um intercâmbio negociado”, disse Jones.

“Normalmente (se você pode chamar isso de normal), um alivio da sanção é que a Coreia do Norte quer a mudança dos americanos presos. É uma formula bastante simples, e não é melhor que o sequestro por resgate que acontece diariamente em muitos países corruptos”, disse Jones.

Ela também mencionou que quando o missionário australiano John Short foi preso na Coreia do Norte, no inicio deste ano por distribuir panfletos cristãos, o governo australiano foi capaz de garantir a sua libertação, em apenas três semanas.

“Sem dúvida os EUA, pode fazer também”, disse Jones.

Enquanto que o Irã tem libertado alguns presos políticos desde que o presidente Hassan Rouhani foi eleito em 2013, Abedini não foi um deles. Ao mesmo tempo, a Coreia do Norte tem negado relatos de que Bae não está recebendo um tratamento justo e que ele deve cumprir o total de 15 anos de sua condenação.

CFI, disse que passou o último ano aumentando a consciência pelos cristãos presos, e que tem tentado manter seus seguidores atualizados em suas respectivas condições.

Abedini é um cidadão dos EUA, que atualmente cumpre oito anos de prisão no Irã, ele foi preso em julho de 2012, enquanto trabalhava em um projeto de orfanato e foi acusa pelas autoridades islâmicas de “ameaçar a segurança nacional”. Já Bae também foi preso em 2012 enquanto trabalha como guia turístico da China na Coreia do Norte, sendo acusado de fazer conspirações contra o governo.

O que você acha sobre esses dois casos de prisão, será que o governo americano não tem trabalhado seriamente sobre isso? Deixe e a sua opinião abaixo.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui