Meu Deus! Israelitas antigos usavam maconha na adoração no templo!

Ficar chapado na Terra Santa aparentemente não é novidade

0
137
maconha-bandeira-de-israel
Kobi Gideon / FLASH90

Resíduos de maconha foi encontrado em cima de um altar em um templo israelita do século VIII aC. No novo estudo recém-lançado pela Universidade de Tel-Aviv, as evidências mostram que a maconha foi usada como parte do ritual culto do templo. “Esta é a primeira evidência conhecida da substância alucinógena encontrada no Reino de Judá”, concluíram os pesquisadores.

O resíduo de maconha foi encontrado no topo de um dos dois pequenos altares descobertos em Tel Arad, a fortaleza do sul que abrigava o primeiro templo israelita já descoberto em uma escavação arqueológica. Os estudiosos acreditam que o rei Salomão construiu a fortaleza no século X aC.

No topo de um segundo altar maior, os pesquisadores encontraram evidências de incenso comumente usado para incenso em ofertas aromáticas nos templos israelitas. A cannabis, no entanto, nunca foi usada para incenso, pois não libera um aroma saboroso, conforme recomendado na Bíblia. Os autores do relatório Eran Arie, Baruch Rosen e Dvory Namdar concluíram que a maconha encontrada no altar do templo era usada por seu efeito na consciência e no estado de espírito dos adoradores.

Uma surpresa incompreensível

A descoberta de maconha no altar menor foi uma surpresa, pois esta é a evidência mais antiga do uso de maconha no antigo Oriente Próximo. Sabe-se que substâncias alucinógenas foram utilizadas em culturas da região, mas esta é a primeira evidência de uma substância que altera a mente encontrada em uso em um templo israelita.

Pesquisas feitas sobre as substâncias em cima do altar maior encontraram incenso misturado com gordura animal, necessária para produzir o calor mais alto necessário para liberar o aroma. Enquanto no altar menor, o resíduo de maconha foi misturado com esterco animal, o que produz um calor mais suave, necessário para permitir que o haxixe (uma resina seca de cannabis) se espalhe entre os fiéis.

Na Bíblia, o incenso é mencionado como aceitável para uso no Templo de Jerusalém por seu aroma agradável. A maconha encontrada no altar menor no templo de Arad indica que seu único uso poderia ter sido uma substância que altera a mente usada como parte de rituais religiosos.

É bem sabido o uso de outros materiais alucinogênicos para fins cultuais na obtenção de estados de êxtase no Antigo Oriente Próximo, remontando a períodos pré-históricos. O ópio foi encontrado em templos e locais de culto em todo o Levante. Há também evidências de que os filisteus da planície costeira do sul de Israel usavam drogas que alteram a mente em seus rituais cultuais. Agora sabemos que a maconha foi usada em Israel também para estimular o êxtase como parte das cerimônias do templo no Reino de Judá, já no século VIII.

Pode ser chocante para alguns descobrir o uso de alucinógenos pelos antigos israelitas em sua adoração no templo a Deus. Os leitores não devem esquecer que muitas práticas estrangeiras foram incorporadas ao culto de Israel antigo. Para explorar mais esse assunto, mais altares e queimadores de incenso serão agora analisados ??usando as mais recentes capacidades de testes científicos, mesmo em Jerusalém.

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui