Uma das adolescentes sequestradas pelos extremistas do Boko Haram, há dois anos em uma escola no nordeste da Nigéria foi encontrada com um bebê e se reencontrou com sua família. Esta é a primeira das meninas Chibok que foi libertada desde o sequestro em massa.

A jovem mulher, disse a sua mãe que algumas das meninas Chibok foram mortas e outras estão presas pelo grupo Boko Haram, segundo o médico familiar Idriss Danladi, que falou com a Associated Press.

Esta é a primeira das 219 meninas que escapa desde o sequestro que atraiu a atenção mundial e tornou evidente a violência dos extremistas islâmicos originários da Nigéria. As famílias das maiorias das sequestradas afirmam ser cristãos.

A jovem de 19 anos de idade, que tinha 17 quando foi sequestrada, foi levada a Chibok na última terça-feira, para verificar sua identidade e se reunir com sua mãe, disse Danladi. Seu pai morreu quando ela estava em cativeiro, disse seu tio Yukubu Nkeki. A mãe, filha e bebe foram levados a um acampamento militar no povoado de Damboa.

Pelo menos 16 pais das meninas sequestradas morreram desde o incidente, disse Danladi. Outros sofrem enfermidades como o estresse e depressão.

Outras meninas de Chibok talvez foram resgatadas por soldados que buscavam Boko Haram na floresta Sambisa, no norte do país, disse o líder comunitário Pogu Bitrus. Ele acrescentou que esta trabalhando com as autoridades para identifica-las.

Extremistas do Boko Hram atacaram a escola secundaria estatal de meninas em Chibok no dia 14 de abril de 2014 e levaram 276 alunas que se preparavam para fazer uma prova. Dezenas escaparam nas primeiras horas, mas 219 continuam desaparecidas.

Eu acredito que, pela graça de Deus, nossas filhas, algumas delas, serão encontrados ainda vivas.”, disse o Reverendo Enoch Mark, cuja duas filhas estão entre as desaparecidas.

A incapacidade do governo e das forças armadas para resgata-las foi uma das razoes pela derrota eleitoral do presidente Goodluck Jonathan no ano passado.

Não se sabe quantos milhares de crianças, meninas e mulheres jovens foram sequestradas por Boko Haram em uma insurgência que leva quase 7 anos e já tem deixado mais de 20 mil pessoas mortas e espalhadas ao longo das fronteiras da Nigéria.

Boko Haram tomou controle de um vasto território ao nordeste da Nigéria onde declarou um califado islâmico. Uma força multinacional da Nigéria e seus vizinhos reduziu o seu território.

Este grupo terrorista tem como objetivo fazer desaparecer o cristianismo e outras religiões, e tornar a Nigéria em um país 100% islâmico.

Portal Padom

Deixe sua opinião