Marina Silva - Reprodução Rede Globo

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

No último sábado, 29, em várias partes do Brasil ocorreu manifestações pró e contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) a Presidência do país.

E a também candidata à presidência pela Rede, Marina Silva, participou de um desses atos contra Bolsonaro, mais precisamente no protesto que ocorreu no Largo da Batata, em São Paulo.

Marina, estava no meio da multidão, com um grupo de apoiadores, que usavam camisetas e adesivos com #ElaSim, numa desesperada tentativa de afirmar a posição dela em antagonismo ao capitão Bolsonaro.

Em um breve discurso, ela defendeu a igualdade entre homem e mulher, ‘batendo na tecla’ que que preciso acabar suas diferenças salariais. Segundo Marina, “as mulheres têm o direito de se manifestar, de consolidar as conquistas que obtiveram a duras penas”.

Com apenas 6% das intenções de voto, com nenhuma possiblidade de chance de ir para o segundo turno, ela decidiu criticar, mas fortemente Bolsonaro ao combater suas declarações sobre a possibilidade de fraude nas urnas eletrônicas.  “Parece um discurso de quem está amarelando diante da crítica da opinião pública”, disse Marina.

Embora Marina tenha tentado emplacar a sua hashtag, parece que não surtiu muito efeito.

#MarinaSilva fala ao vivo na manifestação no Largo da Batata

Posted by Marina Silva on Saturday, September 29, 2018

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗