A vereadora Maria de Jesus Moreira de Souza, 41 anos, do PTB de Castanhal, foi esfaqueada pelo próprio marido, Gerson Gomes de Souza, 35, por volta das 9h do último sábado, quando ela saía de um culto numa igreja evangélica, no bairro do Jaderlândia.Ela primeiro foi esfaqueada nas costas e, ao tentar se defender, foi golpeada em seguida em uma das mãos. A parlamentar foi socorrida pelo pastor da igreja, que a colocou num veículo e a levou para o hospital São José. Ela recebeu alta na noite do mesmo dia.

O acusado foi preso em flagrante na avenida Adailson Rodrigues, uma das principais do Jaderlândia. Ao depor, chegou a relatar que o relacionamento do casal já durava mais de 10 anos, em meio a brigas, separações e reconciliações. Tudo indica que há muito tempo, antes mesmo de ter assumido o cargo de vereadora no início de janeiro deste ano, Jesus queria a separação, mas Gerson se recusava a sair de casa. Segundo relatos de pessoas mais próximas, ele costuma ameaçar a esposa constantemente.

Ele cobrava “direitos”, disse que ainda sentia muitos ciúmes da esposa e chegou a dizer que teria visto mensagens no celular dela que lhe causaram extrema raiva.

No sábado ele foi de carro até a igreja e quando Maria de Jesus saiu, ele se armou com uma faca, determinado a matá-la. Após golpeá-la, fugiu, sendo preso em seguida. Segundo o sargento Edimar, da PM, dentro do carro de Gerson foi encontrado um terçado.

Até o fechamento desta edição, a vereadora ainda não havia registrado queixa. O acusado continua preso. A expectativa é de que ela preste depoimento nesta segunda-feira.

Diario do Pará / Padom

Deixe sua opinião