Marcos Pereira retira denúncia contra líder do AfroReggae

261
Pastor Marcos Pereira, um mês na prisão

Pastor Marcos Pereira, um mês na prisãoMarcos Pereira da Silva, pastor da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, que continua preso desde maio, sob acusação de estuprar fiéis de sua igreja, retirou da Justiça uma ação movida por ele contra o coordenador da ONG AfroReggae, José Júnior.

Segundo a revista Veja, Marcos recuou da ação contra o coordenador da ONG, quatro dias antes do incêndio que destruiu partes de um prédio da AfroReggae no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro e uma semana antes de traficantes expulsarem o grupo da favela.

Segundo a Veja, os advogados do religioso requisitaram à 24ª Vara Cível do Rio que o pedido de indenização por danos morais contra José Júnior fosse “extinto sem apreciação do mérito”, a revista diz ainda que os advogados de Pereira disseram que o pastor desistirá também de outras ações protocoladas contra Júnior.

Neste sábado a ONG, foi obrigada a encerrar suas atividades no Alemão, devido a algumas ameaças de chacina caso não saíssem do morro.

No entanto José Júnior, em uma coletiva neste sábado, vinculou o pastor às ameaças que levaram o encerramentos das atividades do AfroReggae, Junior disse ainda que Pereira “atua como conselheiro do tráfico”.

Deixe sua opinião