Manifestantes condenam omissão de Obama no caso de cristã presa

0
81

Os manifestantes de cerca 40 grupos marcharam e se reuniram em frente à Casa Branca, nos Estados Unidos, com o propósito de acusar o presidente Barack Obama, de não fazer o suficiente para exigir ao Sudão a libertação de Meriam Ibrahim, uma mulher de 27 anos de idade, que foi condenada a morte por causa de sua fé cristã.

O senador Ted Cruz, participou da manifestação e disse que Ibrahim, é filha de um pai muçulmano, foi condenada à morte porque ela é uma cristã praticante.

“Simplesmente pelo fato dela ser cristã e frequentar uma igreja católica local, é considerada uma criminosa ali”, disse Cruz. “E por esse crime, foi condenada a 100 chicotadas e ser pendurada pelo pescoço até a morte”.

cristã-presa-obamaLaços vermelhos em apoio a Ibrahim

O filho mais novo de Meriam está preso com ela, juntamente com sua filha recém-nascida. Alguns dos manifestantes que pedem sua liberdade usavam laços vermelhos como correntes, enquanto marchando e protestavam.

“Elas representam as correntes que Meriam Ibrahim vem utilizando desde que ela foi presa no Sudão“, disse à CBN News, Penny Nance of Concerned Women for America.

“Ela na realmente foi forçado a dar à luz, enquanto usava as correntes. Então, por isso usamos hoje em solidariedade com a nossa irmã em Cristo, que está presa por apenas sua fé“, acrescentou.

O que o governo americano fez até agora?

Meriam é casada com um cidadão americano, por isso os seus filhos são elegíveis para a cidadania dos Estados Unidos. Este fato é uma das razões pelos quais os manifestantes não podem acreditar que o presidente dos EUA não tem feito mais para a mãe e seus filhos.

“A Casa Branca tem estado em silêncio sobre o caso de Meriam e seus dois filhos que estão na prisão no Sudão por meses, uma prisão que é mortal“, disse à CBN News, Tony Perkins, do Conselho de Pesquisa da Família. “Nesta época do ano, um bebê de um dia morre e Meriam está lá com um de 20 meses de idade, e agora teve outro filho de apenas duas semanas de vida.”

“O que o governo sudanês tem a intenção de fazer a esta jovem mãe é grotesco, é imoral, é horrível, não é correto. E devemos falar com uma só voz em uníssono para libertar Meriam Ibrahim”, disse o senador Cruz.

Os manifestantes planejam levar o protesto para a embaixada do Sudão em Washington DC.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui