O segundo dia do julgamento do caso Eloá Pimentel está programado para começar às 9h desta terça-feira, dia 14 no fórum de Santo André. A sessão será iniciada com o depoimento de Ronickson Pimentel, irmão mais velho de Eloá, a última testemunha arrolada pelo Ministério Público a ser ouvida no júri popular. Nesta segunda-feira, dia 13, três testemunhas de acusação foram ouvidas. Lindemberg é acusado da morte de sua ex-namorada, Eloá Cristina Pimentel, ocorrida em outubro de 2008.

   Nesta segunda-feira antes de iniciar o julgamento, a mãe da jovem, Ana Cristina Pimentel, disse que orou para que Deus fizesse justiça. Na época a mãe que era da Igreja Congregação Cristã disse que perdoava o jovem. “Nunca pensei que ele fosse capaz disso. Ele era, sim, agressivo e possessivo, mas não chegar a esse ponto. Eu consigo perdoar o Lindemberg. Consigo perdoá-lo de todo meu coração, mas que a Justiça seja feita. Quando eu vi que ela estava naquela janela, quando eu vi aqueles panos, eu pensei que a minha filha ia sair pela janela. Eu falei: ‘Vem filha, vem. A mãe está te esperando’. E ela falou assim: ‘Calma, mãe, calma’. A polícia não teve culpa de nada. Nada, nada, porque eles lutaram como eu lutei. Eles choraram comigo como eu chorei. Eu queria que tudo terminasse bem, mas já que terminou dessa maneira, eu estou muito agradecida a todos”, declarou a mãe de Eloá, Ana Cristina Pimentel em 2008.

Creio / Portal Padom

Deixe sua opinião