Você pode imaginar a quantidade de sujeira que é acumulada no teclado do nosso computador? Este que hoje está inserido em nossas vidas e por vezes negligenciado na hora da limpeza.
De acordo com especialistas da área, a limpeza deve ser feita no mínimo de 6 em 6 meses (tratando-se da limpeza interna no gabinete e nos demais componentes do computador). O acúmulo de poeira pode danificar o equipamento fazendo, por exemplo, o cooler travar e resultar no super aquecimento do processador. Com isto, o computador pode deixar de ligar ou ficar reiniciando constantemente, dentre muitos outros transtornos.Com a rotina agitada dos tempos modernos, sobra pouco tempo para realizar a limpeza do computador, tanto o do trabalho quanto o do home office. Para tornar a atividade mais fácil, seguem alguns passos básicos para facilitar a tarefa.

Para a limpeza externa do equipamento, separe:
– Pano seco
– Esponja
– Pasta para limpeza a seco
– Espanador de pó ou aspirador
– Kit de limpeza para monitor (pano anti-estático e líquido próprio)
– Capas para proteção e manutenção dos periféricos
Com o computador desligado e os fios desconectados, o gabinete do seu computador deve ser limpo com um pano embebido com detergente do tipo “multi uso” ou então com pasta de limpeza a seco branca. Pela nossa experiência, aquela pasta de limpeza que camelôs vendem na rua e chegam a limpar pedras portuguesas da rua ou o mármore presente na entrada de edifícios para demonstrar a eficiência do produto é a melhor, por incrível que pareça.Em seguida, retire o excesso com o pano seco.
Repita o processo com a fiação do computador, teclado, mouse e monitor. Para limpar entre as teclas, utilize o espanador de pó ou um aspirador/jateador, com bicos especialmente desenvolvidos para esse tipo de limpeza (não usar aspirador de pó que “aspiram”, use um que tenha a função de jatear ar).
Se o seu teclado não estiver muito sujo, você pode simplesmente passar um pincel grosso ou uma escova de dentes entre as teclas para limpá-lo. Mas se o seu teclado estiver com aspecto de encardido, então uma limpeza mais pesada é necessária.
Você deverá remover as teclas do teclado e limpá-las uma-a-uma usando um pano embebido em detergente do tipo “multi uso”. Antes de retirar as teclas do teclado, você deverá desenhar um mapa contendo a posição das teclas, para que você não perca tempo tentando adivinhar o local de cada tecla depois. A remoção das teclas pode ser feita usando uma chave de fendas pequena, empurrando a tecla para cima. A base do teclado, agora sem as teclas, deverá ser limpa com um pincel grosso ou uma escova de dentes. Você verá como a base do teclado acumula poeira, cabelo e pedacinhos de papel.
Caso seu teclado esteja muito velho e não esteja mais valendo a pena de se dar esse trabalho de remover todas as teclas e higienizá-lo,existe o teclado ergonômico MTEK. Esse teclado é bem mais fácil de usar e digitar devido ao seu formato (principalmente das teclas) que se adaptam a posição das nossas mãos. Se formos reparar quando digitamos, podemos ver que as nossas mãos não ficam retas ao digitar, elas ficam levemente inclinadas. Assim ele consegue proporcionar uma melhor comodidade para digitar.
Para limpar o mouse, abra o seu compartimento inferior rodando a sua tampa no sentido anti-horário e, em seguida, remova a bolinha do mouse. Essa bola deve ser limpa com o auxílio de um pano embebido em detergente do tipo “multi uso”. Já no interior do mouse você deve limpar os roletes existentes. Você verá uma quantidade enorme de sujeira grudada nesses roletes. Use uma chave de fendas pequena ou mesmo a tampa de uma caneta esferográfica para remover totalmente esta sujeira. Muita dessa sujeira cairá dentro do mouse, por isso antes de colocar a bola de volta e tampar o mouse, você deverá sacudi-lo para que toda a sujeira que caiu dentro do mouse saia.
Na minha opinião mouses ópticos são melhores, pois tem maior durabilidade e melhor tecnologia. Para quem não aguenta mais a bagunça que os fios fazem,existe o mouse sem fio MTEK, que além de ser muito mais prático, versátil e de não precisar dos incômodos fios, possui a tecnologia 2.4 GHz, que permite a utilização do mouse até 8 metros de distância sem interferência de paredes ou objetos que interrompam a transmissão de sinal.
Utilize o kit para limpeza da tela do computador. Com o pano anti-estático remova a poeira ou sujeira. Aplique de duas a três borrifadas do líquido no monitor e faça movimentos retos e suaves, evitando os circulares. Em seguida, coloque as capas para proteção do monitor e do teclado. Isso ajudará a manter o equipamento limpo e a aumentar sua vida útil.
Chegamos agora à parte mais trabalhosa: limpar o interior do micro (essa parte recomendo que seja realizada por um profissional, mas vale saber o que deve ser feito para conferir o serviço). Antes de abrir o computador, remova o cabo de força da tomada. O grosso da poeira existente você pode limpar usando um pincel grosso ou uma escova de dentes. Se o interior do micro estiver muito sujo, remova todas as placas e cabos para poder fazer a limpeza com mais eficiência. Não se esqueça de observar bem a posição dos cabos para que você consiga depois montar o micro de volta.
Os contatos de borda (conectores dourados) das placas e módulos de memória você deve limpar com uma borracha branca, “apagando” a sujeira. Isso deve ser feito longe do micro, para que os resíduos da borracha não caiam dentro do gabinete.
Já os slots e conectores da placa mãe – incluindo o soquete do processador – você deve limpar usando uma escova de dentes embebida em álcool isopropílico. Não use álcool comum, pois ele tem uma alta concentração de água que pode acabar por oxidar os componentes do micro. O ideal para este procedimento é que você retire a placa-mãe de dentro do micro. Se a placa-mãe estiver realmente imunda, você pode inclusive dar um banho nela usando álcool isopropílico.
Por fim, limpe as ventoinhas existentes – processador, placa de vídeo e fonte de alimentação – com um pincel ou escova de dentes. Se as ventoinhas estiverem com muita poeira, você terá de desmontá-las para limpá-las corretamente.
Ressaltamos que todos os procedimentos descritos devem ser feitos com o micro desligado.
Além da limpeza física, removendo sujeiras, como poeira, resíduos alimentares, cabelos e outros, não podemos nos esquecer da manutenção do sistema, como a desfragmentação do disco, limpeza do registro, remoção de arquivos desnecessários e organização dos arquivos existentes. Não existe nada mais desagradável do que um computador que demora a inicializar, com aplicativos infinitos carregando com o sistema operacional, área de trabalho bagunçada, cheia de ícones inúteis e arquivos espalhados por todo o canto.
Quanto mais arquivos desnecessários você tiver, mais lento o seu equipamento pode ficar. Com a limpeza, seu espaço de disco fica maior, o que evita a demora para abrir alguns arquivos, travamento entre outros.Muito do espaço em nosso equipamento pode ser ocupado por arquivos temporários.
Como o nome diz, arquivos temporários são criados por programas para uso temporário e normalmente são apagados após o uso. Mas, infelizmente não é isso o que ocorre. Por algum motivo – como, por exemplo, “congelamentos”, programas mal escritos, micro desligado incorretamente ou o usuário ter abortado alguma operação – os arquivos temporários continuam existindo, ocupando inutilmente espaço no disco rígido do micro. E essa limpeza e organização de arquivos deve ser feito pelo menos uma vez por semana.
amélias/padom

Deixe sua opinião