Lei proíbe conversão para outra religião na Índia

conversão-batismo-cristão-índiaUma lei que condena a prisão qualquer pessoa que abandona o hinduísmo para seguir outra religião, foi assinada por Shri Ram Naaresh Yadav, que é o governador do estado de Madhya Pradesh, segundo denunciou o Conselho Global de Cristãos da Índia.

A emenda proíbe a mudança de religião sem autorização do governo, com um mês de antecedência. Ironicamente a lei implica em seu nome a liberdade de culto.

Os extremistas hindus pressionam o governo para que possa fazer como nos países muçulmanos, onde desde o nascimento, a religião é impressa nos documentos de identidade dos cidadãos. O país chega a esta decisão antidemocrática em meio as celebrações do 67º aniversario da independência da Índia do domino britânico.

O presidente do Conselho Global de Cristãos, Sajan George, disse que “a democracia laica da Índia está em perigo devido a lei anti-conversão”.

A proposta da alteração recomenda pena de no máximo de três anos de prisão e uma multa de 50 mil rupias (830 dólares), ou quatro anos e 100 mil rúpias (1.660 dólares), no caso de uma criança, uma mulher ou membro de uma casta ou tribo.

A exigência, tanto para que seja oficializada a conversão, padre ou pastor, como os aspirantes a converter-se terão que obter permissão do estado pelo menos 30 dias antes da conversão. Além de terem que fornecer uma lista de nomes e endereços de pessoas que desejam se converter.

Para isso teria que ser apresentado ao juiz, que poderia pedir a policia que realize investigação necessária.

Segundo a CBN, lideres cristãos em Bhopal, capital do estado, solicitaram que esta lei seja rejeitada, enquanto centenas de cristãos têm participado de protestos em todo o estado.

Portal Padom

Deixe sua opinião