South Koreans watch a TV news program showing North Korean leader Kim Jong Un's New Year's address, at the Seoul Railway Station in Seoul, South Korea, Monday, Jan. 1, 2018. The part of letters on the bottom "South Korea and U.S., Nuclear War exercise." and on top left, "Kim Jong Un delivers New Year's address." North Korean leader Kim Jong Un said Monday, Jan. 1, 2018, the United States should be aware that his country's nuclear forces are now a reality, not a threat. But he also struck a conciliatory tone in his New Year's address, wishing success for the Winter Olympics set to begin in the South in February and suggesting the North may send a delegation to participate.(AP Photo/Lee Jin-man) ORG XMIT: LJM103

A Coréia do Norte completou com sucesso a criação de forças nucleares, de acordo com o líder norte-coreano Kim Jong-un anunciou no domingo em seu discurso sobre o Ano Novo que foi transmitido pela televisão estatal TASS.

“Nós finalizamos a criação das Forças Nucleares Nacionais de nosso país“, disse Kim Jong-un, enfatizando que agora que Pyongyang tem meios nucleares de dissuasão, “os Estados Unidos não podem desencadear uma guerra” contra a Coréia do Norte. “O botão nuclear está sempre na minha mesa”, lembrou ele.

“O continente dos EUA está dentro de nossa faixa de ataque”, lembrou Kim Jong-un, que, no entanto, sublinhou que “desde que não haja agressão” contra seu país, Pyongyang “não tem intenção” de recorrer a armas nucleares.

O líder norte-coreano também assegurou que seu país está pronto para negociar com a Coréia do Sul, mesmo no que se refere aos próximos Jogos Olímpicos, que terão lugar no território do vizinho do sul. A este respeito, Kim Jong-un anunciou que a Pionyang está disposta a enviar sua equipe nacional para esta competição esportiva internacional.

A nova rodada de tensões entre a Coréia do Norte e os EUA, ocorreu no dia 29 de novembro passado, após quase três meses de relativa tranquilidade. Naquele dia, Pyongyang realizou o lançamento de sua arma mais poderosa até agora: o míssil balístico intercontinental Hwasong-15, o que poderia colocar Washington e a toda a costa leste do país norte-americano ao seu alcance.

Em resposta, EUA e a Coréia do Sul realizou um grande exercício militar conjunto na península coreana. Posteriormente, Pyonyang acusou Washington de ” terrível paz global ” e realizando “um jogo nuclear extremamente perigoso” na região.

Deixe sua opinião