Justiça manda Igreja Mundial fechar sua sede por falta de segurança

3
94
Prédio é inseguro
Prédio é inseguro

A pedido da prefeitura de São Paulo, a juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi, do 13ª Vara da Fazenda Pública, mandou a Igreja Mundial do Poder de Deus fechar em definitivo a sua sede na rua Carneiro Leão, 439, bairro do Brás, zona leste da cidade. Em caso de desobediência haverá multa diária de R$ 20.000,00.

A juíza tomou a decisão no dia 16 em audiência com a advogada Gláucia Sauin, da prefeitura, e o advogado Flávio César Pinheiro, da igreja.

Por considerar “compreensíveis” as dificuldades da mudança, a juíza deu um prazo de 25 dias, a contar do dia 17 (sábado passado) para que o imóvel seja desocupado. Ela já expediu mandado de interdição do local para o dia 13 de outubro.

Valdemiro Santiago, líder da igreja, tinha pedido um prazo de 120 dias para fechar o imóvel e iniciar uma reforma de modo a adequá-lo às normas de segurança. O prazo venceu no dia 6 deste mês, e a sede continuou aberta.

Vistoria da prefeitura constatou que nada tinha sido feito para acabar com problemas como falta de portas corta-fogo e de proteção acústica e banheiros em estado precário.

Além de estar construindo nova sede em São Paulo, Valdemiro iniciou na TV uma campanha de arrecadação para levantar a Cidade Mundial em Garulhos, na Grande São Paulo.

Paulopes / Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui