Judeus ortodoxos criam “Google kosher” para driblar bloqueio na internet

170

kosherJudeus devotos que foram barrados por rabinos de navegar na internet podem agora dar um “Koogle” em uma nova ferramenta de busca “kosher”, afirmou o administrador do site.

Yossi Altman disse que o Koogle, uma brincadeira com o termo “kosher” e Google, parece atender aos critérios dos rabinos ortodoxos, que restringiram o uso da internet para garantir que os fiéis evitem a visualização de conteúdo sexualmente explícito.O site www.koogle.co.il omite conteúdo religiosamente questionável, como a maioria das fotografias de mulheres que os rabinos ortodoxos enxergam como indecentes, explicou Altman.

A ferramenta de busca disponibiliza links para sites de notícias israelenses e de compras, mas também filtra itens que a maior parte dos israelenses ultra-ortodoxos são proibidos de ter em suas casas, como aparelhos de televisão.

“Essa é uma alternativa adequada para que judeus ultra-ortodoxos possam navegar na internet”, disse Altman por telefone.

O site foi desenvolvido em parte com apoio de rabinos que buscavam uma solução para as necessidades dos judeus ultra-ortodoxos de encontrar serviços on-line importantes, acrescentou ele.

Fonte: G1/overbo/padom.com

Deixe sua opinião