Jovens lutam em nome de Cristo

1
53

No tatame, eles ouvem os ensinamentos do Evangelho e aprendem técnicas do jiu-jítsu

O esporte transforma, assim como a religião. Unir os dois é alcançar milagres. É assim que a Igreja Congregacional do Brasil vem conseguindo atrair crianças e jovens do Parque Genibaú, Conjunto Ceará, Henrique Jorge e Jóquei Clube. Dentro o templo e no tatame, eles são evangelizados e praticam o jiu-jítsu, constituindo um grupo conhecido como lutadores de Cristo.O projeto existe há um ano e multiplicou os fiéis evangélicos de quatro para 75 integrantes, entre seis e 30 anos de idade. “A Igreja Congregacional existe aqui há 29 anos e nunca teve tantos participantes”, comemora o pastor Jairton.
Entre sopapos e bordoadas, eles vão ouvindo a palavra de Deus. A cada luta, uma bênção alcançada. A cada lição aprendida, uma verdadeira mudança de comportamento. “Muitos não tinham mais objetivo na vida e aqui entenderam que podem realizar muitos sonhos”, afirma o professor e evangelizador, Elder Pinto.
O espaço está pequeno para tanta gente que chega diariamente para engrossar o número de alunos/fiéis. A maioria carente, sem condições de comprar o quimono, que custa entre R$ 100,00 a R$ 150,00. Fato, aliás, que os idealizadores tentam resolver com a colaboração e apoio dos empresários do próprio bairro. “Com a ajuda deles doaremos mais dois quimonos para os praticantes”, informa Elder.
A modalidade esportiva é considerada uma das mais violentas, por reunir várias formas de artes marciais. No entanto, ressalta o professor, a idéia é desmistificar a idéia de que o praticante do jiu-jítsu é uma pessoa violenta e sem princípios. “Pelo contrário, aqui se aprende respeitar o próximo e é um importante instrumento para reunir jovens e transformar suas vidas”, argumenta.
O estudante Cleisson Feitosa, de 23 anos, é um desses exemplos. Desde o início no projeto, ele dá o testemunho de que mudou seu modo de encarar o mundo: “Antes, eu tinha pavio curto, perdia a cabeça por tudo e não tinha objetivos. Agora, eu sou outra pessoa”.

Projeto

O projeto Lutadores de Cristo é desenvolvido em igrejas evangélicas de São Paulo, Paraná, Brasília e Rio Grande do Norte. Em Fortaleza, a Congregacional do Parque Genibaú é a única a integrar o grupo no Ceará. “Avaliei muito no início, hoje estou muito satisfeito com o resultado. É preciso entender que a violência não está em luta marciais, mas no coração das pessoas e é possível mudar isso”, afirma o pastor.

Mais informações:
Igreja Congregacional do Brasil
(85) 8768.6622 – Elder Pinto
Rua das Pedrinhas, 69 –
Parque Genibaú
www.lutadoresdecristo.org

Diário do Nordeste

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui