Jovens e crianças são proibidos de freqüentarem cultos de adoração a Deus no Uzbequistão

210

De acordo com o Forum 18 Search, as autoridades da cidade da República do Uzbequistão em Angren, tem alertado as comunidades religiosas local para que não executem “proselitismo”, “atividade missionária” e também que não é permitido que crianças e jovens participem de cultos de adoração a Deus.

Saidibrahim Saynazirov, Chefe Adjunto da Administração, emitiu estas proibições em uma reunião com representantes de diversas comunidades religiosas.

Ele também exigiu que as comunidades lhe fornecessem listas de seus membros.

Quando o Fórum 18 News Service, perguntou qual era a base legal para sua reivindicação, Saynazirov disse na reunião “não está na lei, mas nós recomendamos que você faça.” Ele negou firmemente ao Fórum 18, de que havia exigido das comunidades religiosas que lhe fornecessem listas de seus membros.

“Eu não exige estas listas”, disse ele. No entanto, ele admitiu que “só pediu.”

No dia 2 de novembro, Saynazirov, se dirigiu aos representantes católicos, ortodoxos russos, Presbiteriana, Adventista do Sétimo Dia e as igrejas Batista.

As únicas comunidades presentes são aquelas com registro em algum lugar do país, onde o Estado permite que exista. Todas as atividades religiosas não registradas cometem crime, contra os acordos internacionais dos direitos humanos da República do Uzbequistão, de acordo com a política estatal.

Também estiveram presentes na reunião os presidentes da Mahalla Local (bairro residencial), que são os comitês. Os Comitês de Mahalla, na teoria, são eleitos localmente, mas na prática, são nomeados pelo Estado,  sendo eles uma parte fundamental das estruturas de controle e opressão no Uzbequistão.

Saynazirov exigiu das comunidades religiosas uma lista de todos os membros, com cópias de seus documentos de registro estatal, disse uma fonte em Angren que pediu anonimato por medo de represálias do governo, além de dizer que entre os dias 18 a 30 de novembro, duas semanas antes da reunião, Saynazirov e a policial local invadiram uma igreja Batista, durante o culto de escola dominical.

Duas estudantes que eram membros da igreja foram chamadas para a delegacia e pressionadas a escrever declarações contra o pastor, Vyacheslav Gavrilov e parar de freqüentar a igreja.

Portal Padom

Com Informações Fórum 18 News Service, Noticias Cristiana

Deixe sua opinião