Na cidade de Maalula, rebeldes sírios executaram três jovens cristãos que se recusaram aceitar a fé islâmica, informou o portal de noticias WND.

cristãos-executados-islã“Com base na declaração do patriarca Melkite, estes homens foram martirizados porque eles se recusaram renunciar sua fé”, disse Todd Daniels, um porta-voz do grupo americano de direitos humanos.

Segundo Daniels, além da execução dos jovens cristãos, 12 freiras foram sequestradas, sendo uma delas identificada como a Madre Superiora Pelagia Sayyaf.

Daniels observou que as últimas execuções e sequestros são apenas dois atos de violência em um conflito mais amplo.

“A situação na Síria de forma mais ampla é assustadora para os cristãos. Você tem os dois lados do conflito culpado do que poderia ser claramente classificados como crimes de guerra. A realidade, em muitos casos é que o desejo de criar um Estado islâmico extremista cada vez mais parece ser um lugar onde os cristãos sírios não seriam capazes de viver”, disse Daniels.

“Se este for o caso, podemos estar testemunhando os últimos dias dos cristãos em uma terra em que vivem por quase 2.000 anos“, disse Daniels.

A cidade de Maalula é uma das cidades cristãs mais antiga, no entanto tornou-se em um dos campos de batalha entre o exercito sírio e os rebeldes, que tem ocupado a cidade em várias ocasiões.

Portal Padom

Deixe sua opinião