fidelidade origens biblicas
Jovens vêm de vários paises e não se denominam pastores

Movimento religioso percorre 20 países com versão “fiel” do Novo Testamento
Em tempos de internet e exacerbação da cultura consumista, ainda há espaço para a reflexão religiosa. Ao menos é esse o comportamento que propõe um grupo de 160 jovens de 11 países (África do Sul, Brasil, Canadá, Colômbia, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, México, Nova Zelândia, Rússia e Taiwan) que, nos meses de julho e agosto, percorrem o Brasil apresentando uma nova versão do Novo Testamento (NT) da Bíblia Sagrada, denominada Versão Restauração. Na manhã de ontem, 20 desses jovens se reuniram, em um hotel da cidade, com mais 80 pessoas do movimento para a primeira de uma série de seis conferências que acontecerão até o dia 29 de julho.Coordenador das palestras, Juracy Alves dos Reis não se denomina pastor, padre ou missionário, mas, sim, irmão responsável. Segundo ele, a nova versão do NT é traduzida diretamente do grego para o português. “Todas as versões existentes são traduzidas do alemão para o inglês e só depois para o português. Anunciamos a versão traduzida diretamente para o português, que possibilita uma interpretação mais real da Bíblia”, afirmou.
Segundo ele, neste período de dois meses, o movimento estará em mais de 100 cidades brasileiras, para falar sobre os textos do NT, que contêm mais de 13 mil referências históricas e notas de rodapés explicativas de cada versículo. “A Restauração é um movimento que existe há mais de 100 anos. E há apenas 20, se reúne semanalmente em Uberlândia. Não somos católicos nem evangélicos. Queremos passar a força que tem a palavra da Bíblia”, disse Juracy dos Reis.
O norte-americano Robert Jansen tem metade de sua vida dedicada aos assuntos da Restauração. Desde os 16 anos, ele percorre os cinco continentes onde o movimento possui células. “Meus pais já pertenciam à Restauração, quando iniciei. Hoje, percebo que essa nova interpretação do Novo Testamento nos orienta a aplicar os ensinamentos a todos os aspectos da vida cotidiana”, afirmou.
Cristal Gimenez, de 26 anos, participa do movimento desde os 12. Ela conta que uma integrante da Restauração abordou a mãe, nas ruas da Cidade do México, quando, a partir de então, todos da família começaram a participar dos encontros da doutrina. “Gosto da forma, mais acessível, com que os irmãos invocam e explicam a palavra de Deus na Bíblia. Não são simples letras. É uma experiência pessoal que todos podem experimentar.” Juracy Reis finaliza explicando que o trabalho do movimento pode ser conferido no site www.versaorestauracao.com.br.
correiodeuberlandia/padom

Deixe sua opinião