Maria de Jesus e Maria Lúcia, irmãs da presidenciável Marina Silva, carregaram bandeiras verdes durante o comício da coligação

Maria de Jesus e Maria Lúcia, irmãs da presidenciável Marina Silva, carregaram bandeiras verdes durante o comício da coligação

Cerca de mil pessoas compareceram ao último comício da coligação Frente Popular do Acre na noite de quarta-feira (29), no centro de Rio Branco (AC), com a presença do candidato a governador Tião Viana (PT) e dos candidatos ao Senado Jorge Viana (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB), além do governador Binho Marques (PT) e do prefeito Raimundo Angelim (PT).

No entorno do caminhão usado como palanque, havia mais bandeiras verdes do que vermelhas. Duas delas eram carregadas por Maria de Jesus e Maria Lúcia, irmãs de Marina Silva.

Durante o evento o médico Júlio Eduardo, candidato do PV a primeiro suplente de Edvaldo Magalhães, não foi autorizado a discursar e ficou impedido de pedir votos para a presidenciável Marina Silva. Antes de pedir votos para a presidenciável petista Dilma Rousseff, Tião Viana, pediu licença a Marina Silva e aos militantes do PV. Ele é considerado pelas pesquisas do Ibope como favorito a ser eleito no primeiro turno.

Na mesma noite, o candidato Tião Bocalom (PSDB) realizou comício em Brasília, na fronteira do Acre com a Bolívia. Bocalom e Viana realizam os últimos comícios de suas respectivas campanhas nesta noite, em Cruzeiro do Sul, no extremo-oeste brasileiro.

Dos candidatos à presidência da República, Marina Silva, que nasceu em Rio Branco, foi a única que visitou o Acre. Existem 470 mil eleitores no Estado. O tucano José Serra visitou o Acre apenas uma vez, bem como a petista Dilma Roussef, em 2003, quando era ministra das Minas e Energia.

Embora seja governado pelo PT há 12 anos e Tião Viana seja favorito para conquistar o quarto mandato consecutivo, é José Serra quem lidera a preferência do eleitorado acreano. De acordo com a ultima pesquisa do Ibope, Serra tinha 34% das intenções de voto, contra 32% de Dilma e 19% de Marina.

Leia também!  Ex-senadora Marina Silva é ordenada pastora

Tião Viana disse que os petistas não conseguem explicar essa contradição. Ele revelou que recentemente, durante uma reunião com Lula, em Brasília, o presidente teria sugerido em tom de brincadeira que fosse realizado um estudo sobre o Acre.

“Serra veio aqui uma vez e não está vinculado às políticas de desenvolvimento sustentável. Todo o avanço do Acre devemos ao Lula. Ele veio aqui mais de 15 vezes”, disse Viana na terça-feira (28), após participar de um debate na TV Acre, afiliada à Rede Globo.

Terra / Portal Padom

Deixe sua opinião