Os cristãos acreditam que a medida é uma tentativa de forçar as igrejas que pregam no idioma local, o persa, encerrem suas atividades, já que esse é o idioma que a maioria dos iranianos falam.

igrejas-cristãs-irãNo Irã, mesmo sob perseguição, um bom número de denominações cristãs tem atuado no país. Muitos membros das igrejas mais antigas e maiores pertencem a grupos étnicos com a sua própria cultura e língua. Os membros das igrejas mais novas e menores provem de minorias étnicas tradicionalmente cristãs e de convertidos que vêm de um passado não cristão.

No entanto, as igrejas no Irã, mais do que nunca estão agora sob pressão do governo que tem proibido a celebração dos cultos no idioma oficial do país, o persa ou farsi.

De acordo com a Mohabat News, a Igreja de San Pedro, no Teerã foi forçada a anunciar que os cristãos de língua Farsi já não estão autorizados a participar dos serviços, após pressão da Guarda Revolucionária de Inteligência.

No último domingo, a igreja foi vigiada e lhe foi negada a entrada no templo vários membros que falam em persa. Alguns membros estavam frequentando a igreja de San Pedro por mais de duas décadas. Professores da escola dominical, presbíteros e ministros foram informados que não poderiam entrar no prédio por qualquer motivo.

O pastor também anunciou que todos os serviços no templo seriam em outro idioma.

O Ministério de Inteligência do Irã pediu à igreja que forneça informações pessoais, um ato destinado a intimidar os membros que congregam.

Os cristãos acreditam que a medida é uma tentativa de forçar as igrejas que pregam no idioma local, o persa, encerrem suas atividades, já que esse é o idioma que a maioria dos iranianos fala. Como a maioria dos  membros da igreja falam apenas o persa, uma vez que proibido pregar neste idioma, a igreja provavelmente terá que fechar por completo.  – cbn

Portal Padom

Deixe sua opinião