Irã não abaixa a cabeça para o Ocidente

278

Ocidente busca novas sanções para pressionar o Irã, apesar de a república islâmica dizer que esta disposta a sentar-se à mesa de negociação. Especialistas salientam que novas medidas punitivas constituem um atentado contra a dependência da República Islâmica.

 “Os iranianos estão dispostos a ser mais abertos e permitir inspeções mais intrusivas, e estão dispostos a falar sobre o enriquecimento de urânio sob certas condições”, disse a RT o professor Seyed Mohammad Marandi, da Universidade do Teerã, que se mostra convencido de que as sanções mais duras não tem nada a ver com o programa nuclear iraniano.

O Irã não é a Arábia Saudita

“Há um consenso de que isso não tem muito a ver com o programa nuclear iraniano. A questão é a independência do Irã, que não é um país que faça reverencias aos países ocidentais, mas os europeus e os americanos querem que o Irã se ajoelhe como a Arábia Saudita e outros países da região”, acrescenta.

Os governos ocidentais estão buscando novas maneiras de pressionar o Irã, apesar da recente declaração da República Islâmica no sentido de que ela está pronta para suavizar a sua posição e retomar as negociações sobre a interrupção do enriquecimento de urânio de maior grau se cumprirem os requisitos exigidos.

A condição de atribuição, de acordo com o porta-voz do Ministério do Exterior iraniano, Ramin Mehmanparast, inclui um “garantia de abastecimento” de combustível enriquecido a 20% para sua utilização no reator de pesquisa do Teerã e a suspensão das sanções econômicas sobre tudo.

Os iranianos sofrem

Assim a Alemanha, aposta por duras medidas e insta a União Europeia a intensificar suas sanções. O ministro do Exterior Alemão, Guido Westerwelle, no domingo fez um apelo a seus colegas ocidentais para que apoiem as novas sanções contra o Teerã por sua recusa a fazer concessões nas negociações sobre seu programa nuclear nos últimos meses. Westerwelle fez estas declarações um dia antes da celebração da reunião de chanceleres da UE em Luxemburgo, onde o bloco poderia adotar um conjunto de sanções ainda mais duras.

“O aumento de sanções por parte do Ocidente só complica as coisas”, conclui Marandi. “Por causa disso, os iranianos perceberam que as sanções impostas pelos governos ocidentais, são desumanas, e com intenção de fazer com que os iranianos comuns sofram”, acrescenta.

Traduzido e adaptado de RT Sepá Mas por Portal Padom

Portal Padom

Deixe sua opinião