Aos 70 anos, missionário prega de porta em porta e abre 20 igrejas nas montanhas

Missionário de 70 anos, transforma região na indonésia com a Palavra de Deus e ação social

0
696

Segundo o ministério cristão Portas Abertas, quando começou o trabalho de “semear o evangelho” nas montanhas da Indonésia, o senhor Elia não imaginava que tantos hindus se converteriam ao caminho de Jesus. Ele começou a falar de Cristo nas oportunidades que tinha, enquanto ele vendida sabão de casa em casa, até que uma pequena igreja doméstica foi formado.

Hoje, existem cerca de 20 igrejas estabelecidas nas aldeias das montanhas e cada uma é composto por cerca de 10 a 50 membros. Em cada igreja, um líder leigo dirige o trabalho.

Elia explica que não olha a base educacional dos líderes que discípula, mas sua capacidade de pregar a palavra de Deus. Um deles é o senhor Putra, de 51 anos. Ele não completou o ensino médio, mas prega o evangelho com dedicação enquanto vende sorvete nas ruas. “Ele tem muitas habilidades interpessoais e desenvolve bons relacionamentos com os vizinhos”, justifica Elia. “Quanto as pessoas me perguntam sobre a minha fé atual, aproveito a oportunidade para compartilhar Jesus.”, disse Putra.

Mas nem todos os cristãos tem o próprio negócio para sustentar. Existe muitos que são excluídos da comunidade e enfrentam grande dor. Muitos que não suportam a perseguição acabam desinteressando da fé cristã e voltam ao hinduísmo. “Temos que ser forte para seguir Jesus, porque Ele nos sustenta. Ele alimentou milhares de pessoas que o seguiram e pode fazer o mesmo hoje. Portanto, nós não podemos pregar somente o evangelho e deixar os famintos”, disse Elia que iniciou alguns projetos sociais onde os novos convertidos pode encontrar opções de trabalho.

O líder de 70 anos proporciona água aos agricultores e ensina as habilidades para criar gado, plantar bambu e alguns tipos de árvores para vender madeira. Tudo isso tem ajudado muitos novos convertidos que tem sido expulsos da sociedade. Elia finaliza dizendo que Deus tem sido fiel a ele ao longo dos anos. “Quando estudei teologia, fui ensinado a a depender inteiramente de Deus, e Ele incrivelmente sempre enviou dinheiro para todos nossos projetos, através de pessoas desconhecidas”, disse o missionário com grande gratidão.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui