A inauguração do megatemplo da Igreja Mundial do Poder de Deus, que aconteceu no último domingo em Guarulhos, congestionou o transito da Rodovia Presidente Dutra por mais de seis horas além de isolar o aeroporto de Cumbica, causando transtorno a milhares de pessoas.

Por meio de sua acessória de imprensa, a igreja pediu desculpas dizendo “lamentar muito o ocorrido”, mas a Policia Rodoviária Federal (PRF), afirmou que já preparou um relatório para enviar ao Ministério Público Federal cobrando providencias pelo ocorrido.

A PRF, afirma ter sido avisada de que participariam na inauguração um publico de apenas 30 mil fiéis, e a Prefeitura de Guarulhos afirmou que a igreja disse que esperava aproximadamente dois mil ônibus de passageiros, o que daria em torno de 90 mil pessoas. Mas foram registrados pela Secretaria de Transporte, mais de seis mil ônibus que chegaram à Dutra, alem de estacionarem no meio da rodovia, nos acostamentos e nos canteiros, gerando assim o caos no transito.

Em um comunicado, a prefeitura de Guarulhos informou que o alvará de funcionamento do templo é provisório, valendo apenas 90 dias, contando do dia 1º de janeiro.

A inspetora-chefe da PRF, Luciana Rocha criticou o ocorrido no transito dizendo que “Isso não pode se repetir. Nem que a igreja tenha de ser fechada”.

O fato é que a Igreja Mundial do Poder de Deus, realmente tem mostrado força e uma expansão de crescimento explosivo sem igual.

“Será que a Prefeitura local ou as autoridades da PRF, iriam criticar se transito tivesse congestionado por causa de um “Rock in Rio” ou as “Olimpíadas”. Isso demonstra claramente que é uma perseguição religiosa que esta acorrendo tanto pela PRF e pela Prefeitura de Guarulhos?”

Portal Padom

Deixe sua opinião