Ministérios cristãos desenvolvem esforços de ajuda em algumas regiões mais devastadas nas Filipinas, após o ataque do tufão Haiyan no fim de semana.

igrejas-ministérios-filipinasAs agências humanitárias de todo o mundo se mobilizam para levar ajuda às vítimas da tempestade, mas a quantidade de perdas é estarrecedoras e o progresso tem sido lento. Nestes tempos de crise, muitas igrejas estão exortando aos cristãos a assumirem um papel ativo nos esforço de socorro.

Jeff Palmer da Resposta Global dos Batistas, disse que seus companheiros de ministério reuniram suprimentos de primeira necessidade durante o fim de semana, como alimentos, água potável e abrigo temporário.

“Devido às agitadas ondas e vários milímetros de chuvas derramada em um curto período, há uma grande quantidade de contaminação da água e as inundações nos poços e esse tipo de coisas”, explica Palmer.

“Nas próximas semanas, provavelmente nos mobilizaremos para entregar as latas de zinco para ajudar as pessoas a voltara ter uma habitação adequada.”

Unidos em Oração

Fiéis filipinos estão orando e buscando orientação após o devastador tufão de sexta-feira, nas Filipinas, que deixou milhares de mortos.

Em Nova Iorque, havia medo, preocupação e oração na Igreja Unidade de Cristo em Queens. A Igreja está arrecadando dinheiro para colaborar com os esforços da recuperação.

Outras organizações cristãs também se uniram para ajudar aqueles que lutam com as consequências da tormenta, incluindo os residentes estrangeiros, que não tem sido capaz de chegar aos membros de suas famílias.

A Igreja Bíblica Internacional das Filipinas em Laytonsville, Maryland, relata que vários membros da congregação têm familiares próximos que viviam no trajeto da tempestade.

“Estou colocando toda minha confiança e fé em que Deus está no controle. Ele se preocupa conosco”, disse Alvenía Ropeta, membro da congregação, que diz que seus dois filhos estavam com outro membro da família no momento que a tempestade atingiu a Filipinas, e agora não sabe nada sobre eles.

A agencia cristã de ajuda humanitária, Samaritan´s Purse ou Bolsa do Samaritano, está respondendo o clamor pela nação. A entidade enviou especialistas de socorro em campo, incluindo especialistas em água, nutrição e equipe médica. Para alcançar esta operação eles trabalham com parceiros da igreja para entregar suprimentos de emergência para os mais necessitados.

Uma das necessidades mais urgentes é abrigo. Estamos enviando 747 pacotes esta semana, com folhas de plástico para refúgios temporários e assim como sistemas de filtração de água para a comunidade, cobertores, medicamentos  e kits de higiene.

Desespero em áreas sem ajuda

Apesar de toda ajuda que as organizações humanitárias estão enviando para nas Filipinas, e muitos governos e organizações políticas, são muitas as áreas em que essa ajuda não tem conseguido chegar devido a dificuldade do acesso.

A magnitude do desastre e os desafios para fazer chegaram ajuda dão como resultado de que poucas pessoas da cidade de Tacloban, cheia de destroços e cadáveres, estão recebendo o apoio.

Uma equipe de Médicos Sem Fronteiras, junto com materiais hospitalares, chegou a ilha de Cebu no sábado em busca de um voo para Tacloban, mas até terça-feira não tinha recebido respostas. Um porta voz do grupo disse que era ‘difícil dizer’ quando poderá sair dali.

“Estamos em contato com as autoridades, mas o aeroporto (Tacloban) é apenas para uso pelas forças armadas das Filipinas”, disse Lee Pik Kwan em uma entrevista por telefone.

E na cidade aonde os médicos querem chegar, milhares de vítimas do tufão tentam escapar. Acamparam no aeroporo e correram na pista quando chegam aviões, quebrando uma cerca de ferro, enquanto alguns soldados e policiais tentam controla-los.

“Precisamos de ajuda. Não chega nada“, disse Aristone Balute, uma senhora de 81 anos, que não conseguiu subir em um avião para sair da cidade. “Não temos comido nada desde ontem à tarde“. A mulher esta com suas roupas encharcadas pela água da chuva e chorava.

Portal Padom

Traduzido e adaptado de CBN

Deixe sua opinião