Jó 1:1Na terra de Uz vivia um homem chamado Jó. Era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava o mal. 

1º. BREVE RELATO DE QUEM ERA JÓ: 7 filhos e 3 filhas (10); 7.000 ovelhas, 3.000 camelos e 500 parelhas de boi (1.000); Muita gente a seu serviço; O homem mais rico do Oriente;

2º. BREVE RELATO DO DIÁLOGO ENTRE DEUS E SATANÁS

Jó 1:7-11 – O Senhor disse a Satanás: “De onde você veio?” Satanás respondeu ao Senhor: “De perambular pela terra e andar por ela”.

Disse então o Senhor a Satanás: “Reparou em meu servo Jó? Não há ninguém na terra como ele, irrepreensível, íntegro, homem que teme a Deus e evita o mal“.

“Será que Jó não tem razões para temer a Deus?”, respondeu Satanás.

“Acaso não puseste uma cerca em volta dele, da família dele e de tudo o que ele possui? Tu mesmo tens abençoado tudo o que ele faz, de modo que todos os seus rebanhos estão espalhados por toda a terra.
Mas estende a tua mão e fere tudo o que ele tem, e com certeza ele te amaldiçoará na tua face.”

3º. EXISTEM PRINCÍPIOS QUE DEUS BUSCA EM SUA IGREJA

Integridade, retidão, temor a Deus e afastamento do pecado;

A pergunta de satanás: “Será que Jó não tem razões para temer a Deus”? Essa pergunta…

Como está o seu relacionamento com Deus? Em que grau de comprometimento se dá? O que têm te movido a servir a Deus? O que te impulsiona a sair de casa a vir para cá e adorar a Deus?

O nivelamento do diabo é um nivelamento rasteiro, mesquinho, pobre…

1º. Toca no que é material (Fazenda…); 2º. Toca no que é sentimental (Filhos); 3º. Toca no que é pessoal (Dignidade);

4º. A RESISTÊNCIA NEM SEMPRE GERA COMPREENSÃO

Deus chama Jó para um relacionamento mais profundo, um relacionamento de amor. O relacionamento de Jó se dava pela via oral da tradição Judaica. Jó teria que aprender a andar com Deus.

Jesus disse: “Se alguém quiser me acompanhar, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me”. Mt. 16:24

O Problema é que às vezes nós estamos que nem Jacó antes de ter um encontro com Deus. Gn.28:20-21 Então Jacó fez um voto, dizendo: “Se Deus estiver comigo, cuidar de mim nesta viagem que estou fazendo, prover-me de comida e roupa, e levar-me de volta em segurança à casa de meu pai, então o Senhor será o meu Deus.

 Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. Lucas 22:42

Vivendo sob o aspecto de dois paradigmas:

  • “Se… então…” Que transforma Deus em um meio para você chegar aonde quer 2) “Todavia…” Se rende às mãos de Deus para que ele faça em você a vontade Dele.

 Habacuque 3:17-19 Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos,

ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.
O Senhor Soberano é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; ele me habilita a andar em lugares altos.

Mesmo que eu não chegue lá onde eu gostaria que Deus me levasse, ele será o meu Deus e sempre será o meu Deus porque eu não busco aquilo que ele pode me dar. Eu busco DEUS. É isso que eu quero. Eu quero andar com Deus, eu quero buscar a Deus… Eu quero de Deus apenas aquilo que ele tem para colocar na minha mão.

5º. JUNTAM-SE A JÓ OS SEUS AMIGOS (Elifaz, Bildade e Zofar)

Elifaz: O religioso, que julga Jó ter cometido um pecado muito grave para receber o castigo de Deus. Caps. 4/5. (4) 3 Pense bem! Você ensinou a tantos; fortaleceu mãos fracas.

4 Suas palavras davam firmeza aos que tropeçavam; você fortaleceu joelhos vacilantes.

5 Mas agora que se vê em dificuldade, você se desanima; quando você é atingido, fica prostrado.

6 Sua vida piedosa não lhe inspira confiança, e o seu procedimento irrepreensível não lhe dá esperança?

7 ”Reflita agora: Qual foi o inocente que chegou a perecer”? Onde foi que os íntegros sofreram destruição?

17 ‘Poderá algum mortal ser mais justo que Deus? Poderá algum homem ser mais puro que o seu Criador?

(5) 6 Pois o sofrimento não brota do pó, e as dificuldades não nascem do chão.

17 “Como é feliz o homem a quem Deus corrige; portanto, não despreze a disciplina do Todo-poderoso.

 2º. Discurso Elifaz duvida da sabedoria de Jó, dando a entender que Jó tenta mostrar-se superior a Deus. Cap. 15:5-9 O seu pecado motiva a sua boca; você adota a linguagem dos astutos.

É a sua própria boca que o condena, e não a minha; os seus próprios lábios depõem contra você. “Será que você foi o primeiro a nascer? Acaso foi gerado antes das colinas?

Você costuma ouvir o conselho secreto de Deus? Só a você pertence a sabedoria?
Que é que você sabe, que nós não sabemos? Que compreensão têm você, que nós não temos?

No 3º. Discurso de Elifaz ele acusa Jó de extorsão, de reter água e pão ao necessitado e de oprimir viúvas e órfãos. Cap. 22:3-10 Que prazer você daria ao Todo-poderoso se você fosse justo? Que é que ele ganharia se os seus caminhos fossem irrepreensíveis?

“É por sua piedade que ele o repreende e lhe faz acusações”?

Não é grande a sua maldade? Não são infindos os seus pecados?
Sem motivo você exigia penhores dos seus irmãos; você despojava das roupas os que quase nenhuma tinham.

Você não deu água ao sedento e reteve a comida do faminto,
sendo você poderoso, e dono de terras, delas vivendo, e honrado diante de todos.
Você mandou embora de mãos vazias as viúvas e quebrou a força dos órfãos.
Por isso está cercado de armadilhas e o perigo repentino o apavora.

Bildade: Acusou os filhos Jó de transgressão e que por isso receberam o devido castigo. Usando a seguinte ilustração: “Assim como o papiro e as canas se secam e morrem sem água, o mesmo se dá com todos que se esquecem de Deus”. 25:5-6 Se nem a lua é brilhante e as estrelas são puras aos olhos dele,
muito menos o será o homem, que não passa de gusano, o filho do homem, que não passa de verme! “

Ele afirmou que o homem é um gusano* – O termo “gusano” é aplicado especialmente à larva da mosca, que é encontrada em matéria vegetal ou animal em decomposição, e em tecidos vivos. A matéria viva ou putrefata fornece o calor necessário para a incubação dos ovos e para a nutrição dos gusanos.

Jó abre sua boca e põe para fora toda sua indignação, sua angústia, sente-se injustiçado. O alvo dos questionamentos de Jó era Deus. E Jó só queria desabafar, compartilhar o que se passava no seu interior “Por isso não me calo; na aflição do meu espírito me desabafarei, na amargura da minha alma farei as minhas queixas”. Jó 7:11, mas seus amigos falharam.

Gn. 17 a recomendação de Deus à Abraão é: “Anda em minha presença e sê perfeito” O que é ser perfeito diante de Deus? É ser íntegro, inteiro diante de Deus. É trazer a minha gratidão e a minha frustração, é trazer o meu amor e a minha dubiedade, é trazer a minha fé e a minha incredulidade, é trazer a minha certeza de fé e o meu coração vacilante…

Isso é discurso de religioso – Mateus 23:15 – Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós.

Prosélito é alguém que se converteu de uma religião à outra. O discípulo é quem muda de vida.

 6º. AS BÊNÇÃOS NÃO ESTÃO CONDICIONADAS AOS NOSSOS MÉRITOS, MAS À GRAÇA.

Daí a necessidade de sermos discípulos. O religioso fica procurando defeito nos outros… Mt. 15:2-3″Por que os seus discípulos transgridem a tradição dos líderes religiosos? Pois não lavam as mãos antes de comer!”.

Um discípulo de Jesus é alguém que teve uma experiência com Deus e traz a sua vivencia de Deus para a profundidade da sua vida nos outros.

Sabe que o mal é algo que está para além do comportamento moral. E não se ilude com o seu comportamento moral e com o de ninguém. Por que sabe que essa questão do comportamento moral não é o que eu aparento ser, não é o que eu toco ou deixo de tocar, o que eu como ou deixo de comer… O problema não é o que entra pela boca, mas o que sai pela boca porque o que sai pela boca sai da profundidade. “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas”! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície.

A oração do fariseu: O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Lucas 18:11

A crítica de Jesus é a essa mentalidade religiosa. Não há vivencia religiosa que possa conter a grandeza do amor de Deus, estancar o potencial da maldade humana. O mal é um conflito constante na trajetória de um relacionamento profundo com Deus. O religioso não entende a graça. Por isso eu entendo que a graça é um princípio difícil de ser assimilado, muito porque carregamos um peso de medo e culpa apesar da graça. Porque muitas vezes desconfiamos de um discurso que fala muito da graça de Deus?  Porque na obscuridade de nossa mente é um discurso perigoso que promove a libertinagem. A graça é escandalosa porque ela fere o senso de justiça. E nós queremos viver baseado na justiça.

CONCLUSÃO: DEUS FAZ JÓ ENTENDER A GRAÇA

Cap. 38-39 / Cap. 40 / Cap. 42- O problema é que a gente pensa em um determinado momento da nossa vida que a gente vive dos nossos méritos. Não! A gente sempre vive da graça de Deus. Quanto mais perto da luz, mais a gente vê a sujeira. Os religiosos julgam os outros. A graça não. A graça ama incondicionalmente. JÓ ENTENDEU A GRAÇA VIVEU DEBAIXO DA GRAÇA E MANIFESTOU A GRAÇA DE DEUS.

Nele, por Ele, para Ele.

por – Pr. André Lepre

Portal Padom

Deixe sua opinião