A Igreja Presbiteriana na Irlanda adotou uma nova política que significa que qualquer um em um relacionamento gay não pode ser um membro pleno da igreja e nem os filhos de casais do mesmo sexo não podem ser batizados.

Essa decisão vem após a The Church in Ireland, que tem 220 mil membros na Irlanda do Norte e na República da Irlanda, cortar relações com sua irmã presbiteriana, a Igreja da Escócia, devido à sua atitude mais liberal em relação à sexualidade.

A decisão foi tomada na última sexta-feira, 8,  depois de um debate contencioso, em uma Assembleia Geral, de Decisão Anual na Igreja na Irlanda em Belfast.

Os líderes adotaram a política, delineada em um relatório pelo comitê de doutrina da Igreja.

O relatório do comitê dizia: “À luz de nossa compreensão das escrituras e do entendimento da Igreja sobre uma profissão de fé credível, está claro que casais do mesmo sexo não são elegíveis para membros comunicantes, nem qualificados para receber o batismo por seus filhos.”

“Acreditamos que sua conduta exterior e estilo de vida estão em desacordo com uma vida de obediência a Cristo”.

O ex-moderador Rev John Dunlop disse que era uma questão ‘altamente sensível‘ e incitou contra as regras.

No entanto, outro ex-moderador, o Rev. Stafford Carson argumentou que a Igreja precisava esclarecer sua posição de que não era a favor de relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Portal Padom

 Com informações de CT

Deixe sua opinião