JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

Milhares de cristãos coptas egípcios celebraram o Natal na terça-feira, em meio a temores de que militantes islâmicos leais ao presidente deposto Mohammed Morsi atacassem suas igrejas.

igreja-copta-egito-natalOs cristãos reuniram na Catedral Ortodoxa Copta de San Marcos no Cairo, onde disseram que estavam esperançosos diante de uma votação chave sobre uma nova Constituição que consagra a igualdade e penaliza a discriminação.

Romani Micheal, um dos assistentes dos serviços na San Marcos, disse que desde a queda da Irmandade Muçulmana de Morsi, “todo o mundo esta unido em torno de um nome, ‘Egito'”.

Reunião presidencial

Em um movimento raro, o Presidente interino do Egito Adly Mansour visitou o chefe da Igreja Ortodoxa Copta no país.

O papa Teodoro II e Mansour reuniram domingo na Catedral de San Marcos, a sede papal no centro do Cairo.

A visita é considerada extremamente simbólica, e as vésperas do Natal copta.

Aproximadamente 10% dos 90 milhões de habitantes do Egito são cristãos. A maioria fazem parte da Igreja Ortodoxa, um grupo que muitas vezes se queixa da discriminação por parte do país de maioria muçulmana.

O papa Teodoro II foi à voz principal ao criticar ao deposto presidente islamita Mohamed Morsi e ao rejeitar uma Constituição inclinada ao Islã adotada em 2012, que em sua opinião, era discriminatória e comprometida com os Direitos Humanos dos egípcios.

Durante o governo de Morsi as relações com os cristãos do país estavam cheio de tensão e desconfiança, no entanto tudo indica que agora vai melhorar.

Portal Padom

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗