Igreja Inclusiva prega que a Bíblia é ‘antiga’

0
153
Igreja inclusiva em Cabo Frio
Líder de Igreja Inclusiva, afirma que a Bíblia é antiga e que é preciso voltar no tempo para contextualizar e aplicar nos tempos atuais.
Igreja inclusiva em Cabo Frio
Líder de Igreja Inclusiva, afirma que a Bíblia é antiga e que é preciso voltar no tempo para contextualizar e aplicar nos tempos atuais.

A igreja inclusiva ‘Ministério Incluir em Cristo’, que não é considerada como evangélica pelas igrejas tradicionais, por aceitar a união homoafetiva, em entrevista ao G1, um de seus lideres, afirma que a Bíblia é muito antiga e, “por isso, é preciso voltar no tempo para contextualizar e aplicar nos tempos atuais”.

Fundada há seis meses, em Cabo Frio, no bairro Itajurú, a igreja reuni cerca de 20 pessoas que segundo seu ‘pastor’, nem todas são homossexuais.  – “Passei a minha adolescência na igreja metodista e presenciei a exclusão de homossexuais. Isso me fez perceber que eu também não seria aceito naquele lugar. Daí eu saí dessa igreja e conheci um pastor de uma igreja tradicional que me apresentou a teologia inclusiva. Não aceitei a nova ideia de imediato porque era tudo desconhecido, mas com base em estudos, eu notei a presença de Deus e entrei para uma igreja no Rio de Janeiro”, diz Alexandre Costa, de 34 anos, pastor dirigente do Ministério Incluir em Cristo.

Já o ‘pastor’ auxiliar Alessandro Brittes, de 40 anos, afirma que teve uma revelação sobre a futura igreja inclusiva: – “Por duas vezes eu estava em igreja evangélica em Duque de Caxias (Baixada Fluminense) e fui surpreendido por revelações que diziam que eu iria para uma região de muitas águas e que o meu rebanho seria de pessoas diferentes, distantes do entendimento da própria pessoa que Deus usou para falar comigo. Daí eu vim para Cabo Frio para passear, me apaixonei pela cidade e decidi morar aqui, mas sem nenhuma pretenção de abrir igreja”.

Ricardo Souza um dos novos frequentadores da igreja inclusiva, disse a reportagem que sempre esteve envolvido com a religião, mas que nunca se sentia bem por causa do preconceito. “Eu frequento igrejas evangélicas desde quando eu era criança, e há dois meses venho aqui e fui muito bem acolhido. Cresci com outras referências bíblicas mas não tive nenhum problema para me adaptar ao novo olhar para a religião. Estou feliz aqui, é como se fossemos uma família”.

Alexandre explica que enfrentou barreiras para conseguir abrir a nova igreja na cidade, pois segundo ele alguns pastores da região se reuniram na Câmara Municipal, para tentar impedir a abertura da igreja.

Diferenças da igreja inclusiva com as demais

As igrejas inclusivas se baseiam em um estudo de que a Bíblia não condena a prática homossexual, já as demais igrejas tradicionais afirmam que a homossexualidade é pecado e leva ao inferno, como sugere a passagem bíblica:  “Com homem não te deitarás como se fosse mulher; é abominação”.

O ‘pastor’ auxiliar do ‘Ministério Incluir em Cristo’,  Alessandro Brittes  explica ao G1 que . “O antigo testamento mostra diversas coisas que seriam proibidas, como comer camarão, ou o fato da mulher ser isolada no período menstrual, e até mesmo a morte aos filhos rebeldes. Essas escrituras são antigas e, por isso, é preciso voltar no tempo para contextualizar e aplicar nos tempos atuais. Cristo não recrimina ninguém, pelo contrário, diz que é preciso nos entender como pessoas diferentes, sem condenação. As pessoas interpretam o texto da forma como é mais conveniente para elas”.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui