portasabertasISRAEL (*) – Nos próximos dias 10 e 21 de junho, dois judeus ortodoxos serão julgados por violarem a expressão de fé de cristãos.

O julgamento é referente a um caso ocorrido em 24 de dezembro de 2004, quando manifestantes ortodoxos realizavam um protesto ilegal e violento na frente da Kehilat “Nahalat Yeshua” (Comunidade “Estado de Yeshua”), na cidade de Beer Sheva (Berseba).

Os manifestantes acabaram ocupando o terreno da comunidade por aproximadamente três horas, ferindo indivíduos do local e infringindo direitos e liberdade religiosos.

Depois de um longo período de oração e debate, os líderes da igreja decidiram abrir um processo contra os agressores, para obter justiça em um país onde a democracia e a liberdade são consideradas assuntos importantes.

O processo é contra o rabino da cidade, Yehuda Deri, e contra a organização Yad LeAchim, que esteve por trás do ataque e da violação de direitos.

A igreja salientou que seu caso não constitui um ataque contra a comunidade judaica e nem contra Israel, e nem deve ser entendido de outra forma.

A primeira audiência, marcada para 10 de junho, atrairá a atenção de diversos grupos dentro e fora de Israel. Cristãos messiânicos acompanharão o caso com grande interesse. Portanto, a igreja envolvida no processo pede oração pelos seguintes pontos:

• Paz e justiça no coração e mente de todos os interessados;
• Pelos juízes que presidirão a audiência;
• Que a verdade seja manifestada;
• Que apenas o santo nome do Senhor Jesus seja exaltado e santificado.

Portas Abertas / www.padom.com

Deixe sua opinião