A Igreja Católica da Espanha está propondo às escolas um curso extracurricular de educação moral sexual que trata o homossexualismo como “vício”.
Entidades de gays informaram que vão contestar o curso na Justiça porque se trata de mais uma discriminação da igreja.José de Lamo, coordenador de uma dessas entidades, disse que crenças religiosas discriminatórias não podem ser colocadas acima dos direitos fundamentais de quem quer que seja.
“Imagine que há muitas crianças que têm pais homossexuais e querem ensinar nas escolas que estas famílias são patológicas.”
Rafael Cerda, presidente da Comissão Diocesana de Ensino, disse que já houve interesse da parte de muitas escolas católicas em adotar o curso.
Maria José Navarro, presidente da FAPA (Federação de Associações de País e Mães de Alunos), criticou a iniciativa com o argumento de que a igreja não pediu a colaboração dos pais para elaborar o programa, e o resultado foi “retrógrado”.
Afirmou que, além disso, não cabe à igreja estabelecer currículo de formação sexual dos estudantes, mesmo para os colégios católicos, porque a Espanha é um país laico.

BBC Brasil / Paulopes Weblog / Portal Padom

Deixe sua opinião

Leia também!  Paciente opta por eutanásia após fracasso para mudança de sexo