Comediante Frederic Fromet, fez igual o Portas dos Fundos, blasfemando contra o Filho de Deus.

A emissora de rádio francesa France Inter, pediu desculpas à comunidade LGBT do país após a exibição de uma música com o título Jesus is a Faggot, “Jesus é um viado”, cantada por um humorista.

A música, que foi uma paródia da música “Jesus está voltando” do filme de comédia de 1988 La vie est un long fleuve tranquille (A Vida É um Longo Rio Tranqüilo), foi cantada pelo compositor cômico Frédéric Fromet, que cantou: “Jesus, Jesus, Jesus é um viado, não vejo por que isso te incomodaria”, continuou dizendo “Jesus, Jesus, Jesus é viado, LGBT, do alto da cruz porque o pregaste, porque não o fodeste”, relata Le Parisien .

O grupo de ativistas LGBT, do Comitê do IDAHO, fez uma denúncia da transmissão, através de seu presidente, Alexandre Marcel, afirmando que o grupo havia apresentado uma denúncia ao Ministério Público de Paris por homofobia.

“Se Jesus, Maomé ou Buda são homossexuais, trans, bissexuais ou queer, não nos incomoda; mas calúnias homofóbicas são usadas para falar sobre suas orientações sexuais nos incomoda e nos choca”, disse Marcel.

Frédéric Fromet mais tarde pediu desculpas à comunidade LGBT pela música, dizendo: “Fui tão incompreendido que até me deparei com uma associação LGBT. Então a culpa é minha. Eu admito prontamente. Peço desculpas às pessoas que machuquei, enquanto reivindico o meu direito de cometer erros em um exercício que permanece muito perigoso. ”

As associações LGBT não foram as únicas a se ofender com a música, embora pareça que elas foram as únicas a receber um pedido de desculpas direto.

O prefeito conservador de Beziers, Robert Menard, condenou a música, dizendo: “Os ‘rebeldes’ do nosso tempo: covardes, submissos, sem talento”.

Ele acrescentou que o cantor escolheu a fé cristã porque não queria arriscar a “explosão de um Kalashnikov”.

A transmissão da música ofensiva ocorre após meses de ataques à igreja na França, com o país vendo uma média de três ataques por dia, de acordo com um relatório divulgado no ano passado.

No início desta semana, um homem em Toulouse foi preso por um ataque à igreja em que versos do Alcorão Islâmico foram escritos nas paredes do prédio.

Em outras palavras, como os cristãos nunca se atreveriam a pegar em armas e prejudicar fisicamente aqueles que blasfemam contra seu Deus, os loucos progressistas do mundo acham que é bom escolher essa fé em particular em vez de outras.

O que a esquerda não entende é que os cristãos não querem prejudicar as pessoas por várias razões. Antes de tudo, somos todos pecadores que ofenderam um Deus santo e justo desde o momento de nossa concepção. Nossa única esperança de sermos salvos da ira de Deus por vir, uma ira que conquistamos por nossa desobediência à Sua lei, é o sacrifício feito por Jesus na cruz.

Os cristãos reconhecem que são tão maus quanto todos os outros, a única diferença é que eles são salvos pela graça de Deus. Portanto, eles estendem a mesma graça que foram dados a outros, mesmo aqueles que zombam de seu Deus.

A segunda razão pela qual os cristãos não atacam os outros fisicamente é porque sabemos que essas pessoas um dia responderão diretamente a Deus e serão julgadas por Ele. Essa é a linha de fundo.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia