JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

Violência teria sido causada por partilha de herança
Uma discussão familiar terminou em morte na madrugada desta terça-feira, no Nova Marília, zona sul da cidade. Jefferson Aparecido Alves, 32 anos, matou um dos cunhados, atirou contra outro, baleou um pastor evangélico e se matou em seguida. A ação teria sido causada por uma partilha de herança, além de motivo passional.

A sequência de crimes começou por volta das 23h, quando Jefferson e a esposa, Ariane de Oliveira Lopes, 22 anos, discutiram. Apreensiva, a jovem pediu ajuda ao irmão, Adriel Lopes, 23 anos, que acabou sendo alvejado com pelo menos onze tiros disparados pelo cunhado. Ele morreu na hora.

Em seguida, Alves foi à casa de outro cunhado, Edson Oliveira, 35 anos, e efetuou disparos contra ele. Depois, foi até a casa de Luís Carlos Madureira, pastor da igreja evangélica que a esposa frequentava, e desferiu ao menos três disparos, se matando em seguida. Edson e Madureira permanecem internados no Hospital das Clínicas e correm risco de morte.

Bom Dia / Portal Padom

Deixe sua opinião