Musica GospelO pastor da Igreja Hillsong, Robert Fergusson está empenhado em louvar continuamente a Deus, mesmo quando dói, e ele explicou com clareza o porquê.

No novo álbum da Hillsong chamado “Empires” (Impérios), tem uma nova canção que diz: “Mesmo quando dói como o inferno, eu vou te louvar“. O trabalho de Fergusson e sua esposa Amanda é verificar todas as canções vindas dos compositores da Hillsong antes de serem liberadas,  e embora alguns não concorde com essa idéia.

Ao longo dos anos, temos tido o privilégio de trabalhar com alguns compositores incrivelmente talentosos que também têm a graça e humildade não só a apresentar as suas canções para a verificação, mas também para mudar as letras se nós pedir-lhes para fazê-lo”, escreveu Fergusson no blog da Hillsong Church.

noticias-gospel-hillsong-Robert-FergussonEle explica que “Nosso foco principal é a jornada, a teologia e a clareza da canção. Deixamos a poesia para os compositores. Fazemos perguntas, tais como: Será que a música levara o adorador em uma viagem; se a música nos permitirá cantar a verdade e será que a canção é ambígua no que se declara?”

“Vivemos em um mundo desesperadamente deprimido. Ocasionalmente, ele se sente como se o próprio inferno foi desencadeado. Claro, sabemos que a nossa vitória e segurança está em Cristo, mas ainda dói”, explicou. “Os salmistas não tinham medo de expressar seus verdadeiros sentimentos a Deus em seus lamentos e eu não acho que devemos ter.”

Fergusson disse que seu coração sempre esteve no lugar certo, ou seja, que é ajudar as pessoas adorarem a Deus e capacitá-las para cantar a verdade. E isso é exatamente o que eles esperam conseguir no novo álbum Empires.

No passado, Ferguson lembra que ele recebeu e-mails de pessoas que não estavam satisfeitos com as músicas de Hillsong.

O nosso papel neste processo (que não é perfeito) fez com que Amanda e eu tenhamos sido elogiadas (genial) e recebidas criticas (não muita) pelas canções que não autorizamos,” confessou o pastor.

Mas, ocasionalmente, algumas críticas podem ser bastante desagradáveis, e Fergusson ainda continua atento quando vê expressões de descontentamento, e responde para as pessoas de uma maneira que ele acredita que seja gentil. “Se você não gosta de nossa música, por favor, sinta-se livre para não cantá-la”

Portal Padom

Deixe sua opinião