O líder do grupo palestino Hamas previu o declínio do Estado de Israel e elogiou a união das forças palestinas contra os ataques que estão sendo realizados por Israel contra a Faixa de Gaza desde quarta-feira.

“Os dias de Israel estão contados”, disse Jaled Meshal em um discurso no II Congresso dos movimentos islâmicos realizado no Sudão. Meshal anunciou que o Hamas vai continuar “no caminho da jihad e da resistência“, e pediu as forças da Palestina que lutem “com inteligência” para vencer a Israel”.

De acordo com Meshal, Israel pretende “reforçar a sua defesa contra Gaza”, mas não consegue, porque Israel não é um país, mas uma “entidade ilegítima, que ocupa a Palestina“.

Ele também agradeceu o apoio demonstrado pelo presidente egípcio, o islâmico Mohamed Morsi e pediu aos países árabes que “mudem as regras do jogo na região a partir de agora” e que defendam a questão palestina a nível internacional.

Durante os próximos três dias se reunirá com cerca de 120 representantes de movimentos islâmicos de 30 países árabes e muçulmanos. Entre os participantes incluem o guia espiritual da Irmandade Muçulmana no Egito, Mohammed Badia, e o líder do movimento tunisiano Al Nahda Rachid al Ghannouchi.

Pelo menos 19 pessoas morreram e cerca de 140 ficaram feridas na ofensiva iniciada quarta feira contra Gaza,denominada como  “Pilar Defensiva” e dirigida contra o que o exército de Israel qualificou como infraestrutura terrorista e armazenamentos de armas na faixa palestina governada por Hamas. – RT

Portal Padom

Deixe sua opinião