De vez em quando, leio um artigo sobre uma pessoa bastante conhecida que diz: “Eu era cristão, mas não sou mais cristão”.

Então, como isso acontece? Como alguém chega a esse ponto?

Posso garantir que as etapas que levaram a essa declaração remontam a um longo caminho. Isso não acontece de repente. Eles não acordaram uma manhã e disseram: “Vou negar minha fé e me afastar de Deus hoje”.

Não, é uma série de etapas e negligência que sempre levam a algo assim.

Por exemplo, sabemos da negação aberta de Simão Pedro a Cristo. Mas por onde começou? Tudo começou com uma atitude orgulhosa. No cenáculo, Jesus disse aos discípulos que um deles o trairia e que Ele seria crucificado.

Mas Pedro disse: “Mesmo que todos os deserdem, eu nunca irei” (Marcos 14:29, NLT).

Então Jesus disse-lhe: “Digo-lhe a verdade, Pedro; nesta mesma noite, antes que o galo cante duas vezes, você negará três vezes que me conhece” (Marcos 14:30).

Pedro pensou que não havia como isso acontecer. Isso foi orgulho. E a Bíblia diz que o orgulho precede a queda. Este foi o primeiro passo de Pedro.

Seu próximo passo foi dormir quando ele deveria estar orando. Jesus levou seus três amigos Pedro, Tiago e João ao Jardim do Getsêmani e disse: “Vigie e ore, para que não ceda à tentação. Pois o espírito está pronto, mas a carne fracs!” (Mat. 26:41).

Mas, em vez de orar, eles adormeceram. Então, quando a guarda do templo veio prender Jesus, Pedro sacou a espada e cortou a orelha do servo do sumo sacerdote.

O problema com Pedro era que ele se gabava quando deveria ser humilde, dormia quando deveria ter orado e lutava quando deveria confiar no Senhor. Então ele acabou negando-o abertamente.

Esses passos menores levaram a passos maiores. Coisas pequenas se transformam em coisas grandes. E pequenos pecados se tornam grandes pecados.

Lembremos que o poderoso Golias, a quem Davi enfrentou no vale de Elá, nem sempre foi um gigante. Ele já foi um bebê (provavelmente um bebê grande). Mas aquele bebê se tornou um gigante, e um dia Davi estava enfrentando verdadeiro gigante.

É isso que acontece. Negligenciamos pecados, negociamos com o inimigo e fazemos acordos com o diabo. E de repente temos um gigante de boa fé que estamos enfrentando na vida porque subestimamos o poder do pecado.

Sansão é outra boa ilustração disso. Ele era um guerreiro tão poderoso que ninguém poderia derrubá-lo no campo de batalha. Em uma ocasião, ele matou 1.000 filisteus.

Então o diabo o avaliou e pensou: eu sei como conseguir esse cara . Ele enviou a bela Dalila, cujo nome significa “delicada”. Ela disse a Sansão: ““Conte-me, por favor, de onde vem a sua grande força e como você pode ser amarrado e subjugado”.- Juízes 16:6.

A propósito, se alguém lhe diz isso, não é o começo de um bom relacionamento. Mas Sansão achou que era uma piada. E essa foi sua ruína.

Então, como isso acontece? Como as pessoas caem no pecado?

Isso acontece através de negligências, um passo de cada vez.

Nunca pense que você não pode cair. Você é capaz de cair nos piores pecados imagináveis, e eu também.

A negligência começou a se infiltrar na sua vida? Muitas vezes acontece quando as pessoas andam com o Senhor por um tempo. Isso geralmente não é um problema quando você está no primeiro florescimento do seu relacionamento com Cristo.

Mas quando você é cristão há um tempo, pode ficar enfraquecido por certas coisas. No entanto, existem algumas salvaguardas que você pode estabelecer em sua vida que o ajudarão a lidar com as chamadas áreas cinzentas da vida.

Existem certas áreas em preto e branco nas quais você não precisa pensar ou orar, é claro, porque você já sabe o que Deus diz.

Por exemplo, está tudo bem para você roubar?

Não. A Bíblia diz: “Você não deve roubar” (Ex. 20:15, NLT).

Tudo bem você ter um relacionamento adúltero?

Não. A Bíblia diz: “Você não deve cometer adultério” (Ex. 20:14).

OK, mas e aquelas coisas sobre as quais não temos certeza? Não temos certeza se eles estão certos ou errados.

Você pode fazer três perguntas antes de se envolver nessas atividades.

Primeiro, isso te edifica espiritualmente ou te derruba? O apóstolo Paulo escreveu: “Tudo é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo é permitido”, mas nem tudo edifica.” – 1 Coríntios 10:23 

Então, em vez de perguntar: “Posso fazer isso tecnicamente?” pergunte a si mesmo se isso irá edificá-lo espiritualmente ou potencialmente derrubá-lo.

Em seguida, isso o coloca sob seu poder? Mais uma vez, Paulo escreveu: “Você diz: ‘Eu posso fazer qualquer coisa’ – mas nem tudo é bom para você. E mesmo que ‘eu possa fazer qualquer coisa’, não devo me tornar escravo de nada” (1 Coríntios. 6:12). Se você não pode passar uma hora sem fazer uma determinada coisa, isso não é bom. Você está sob seu controle.

Finalmente, você tem uma consciência desconfortável sobre isso? A Bíblia diz: “Se você faz algo que acredita que não é certo, está pecando” (Rom. 14: 23b). Só porque alguém faz alguma coisa, isso não significa que você deveria.

Você permitiu a negligência entrar em sua vida? Só há uma coisa a fazer. Você tem que limpar a casa. Você precisa reconhecê-lo, ser específico e pedir a Deus que o ajude a mudar as áreas que precisam mudar.

Pequenas negligências podem levar a grandes pecados. Não deixe que isso aconteça com você.

por:Greg Laurie

traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D. F. Lima

Deixe sua opinião