Fim de culto tumultua o trânsito

Ao final das celebrações, fiéis ocupam a Barão de Melgaço e atrapalham a passagem dos carros; fiscalização chegou atrasada ontem

Diariamente quando o culto da noticias.gospelprime.com.br/crescimento-da-igreja-mundial-do-poder-de-deus-expoe-a-disputa-por-fieis-no-neopentecostalismo-brasileiro/”>Igreja Mundial do Poder de Deus acaba, centenas de fiéis ocupam uma das principais avenidas de Cuiabá, a Barão de Melgaço, e tumultuam a via pública causando transtornos no trecho. Extasiados pelos milagres pregados dentro da instituição religiosa, os evangélicos se expõem a riscos entre os carros que trafegam na área e provocam congestionamentos.

Em frente ao prédio da igreja dezenas de fiéis finalizavam as orações ontem às 16 horas, ocupando o trecho da avenida e disputando espaço com os veículos que tentavam descer a via. Para assegurar o espaço, seguranças da instituição usam cones em pleno espaço público sem autorização da Secretaria Municipal de Transito e Transportes Urbanos (SMTU).

Irritados, os motoristas buzinam e reclamam da obstrução parcial da via. Crianças e idosos se arriscam entre os carros, que são obrigados a reduzir a velocidade e até mesmo parar, com o semáforo aberto. Apesar de agendar para ontem uma ação no local a fim de conter o uso da via pela igreja, os ficais de trânsito da SMTU chegaram atrasados, quando o espaço já estava desocupado.

Sexta-feira passada a iniciativa da igreja em bloquear um trecho da avenida causou um impasse com uma fiscal municipal de trânsito, que acionou a Polícia Militar e pediu a prisão de dois pastores. A agente teria notificado carros parados em locais irregulares e ido até a igreja pedir explicações sobre o tumulto no trecho.

A mulher teria sido desafiada e ignorada pelos dirigentes da igreja. “Eles (fiéis) estavam bloqueando a passagem na avenida. Parando os ônibus e dizendo: ‘fique aí, para o povo de Deus passar’. Estavam colocando portais em pleno asfalto para abençoar os fiéis”, relatou uma pessoa entrevistada no local.

O obreiro Milton Rodrigues contestou as acusações. Ele afirmou que o tumulto só acontece poucos minutos depois do fim das orações, quando cerca de 1,5 mil fiéis deixam o local. “Já pedimos para os ‘amarelinhos’ ficarem aqui aos finais do culto, mas eles não aparecem. Quanto aos carros, dissemos para a SMTU implantar faixa verde na avenida e assim os carros possam estacionar, deixando uma faixa para o tráfego na via”, sugeriu.

Do Padom:

É impressionante como os evangélicos são perseguidos…
Não existe perseguição, na parada gay, nos jogos esportivos, nos eventos realizados pela igreja católica, somente a perseguição contra os evangélicos…. GLÓRIA DEUS, pois esse é o povo que vai morar no céu;;;EM BREVE, NÃO IRÃO MAIS PERSEGUI-LOS, NÃO VAO MAIS CAUSAR CONGESTIONAMENTO, POIS OS EVANGÉLICOS SERÃO ARREBATADOS…. UM ERRADO PARA TODAS AS AUTORIDADES DESTA TERRA, – PODEM FICAR COM TUDO QUE NÓS TEMOS, PQ QNDO DESAPARECERMOS ESTAREMOS NA NOSSA NOVA MORADA;….

É impressionante como os evangélicos são perseguidos…Não existe perseguição, na parada gay, nos jogos esportivos, nos eventos realizados pela igreja católica, somente a perseguição contra os evangélicos…. GLÓRIA DEUS, pois esse é o povo que vai morar no céu;;;EM BREVE, NÃO IRÃO MAIS PERSEGUI-LOS, NÃO VAO MAIS CAUSAR CONGESTIONAMENTO, POIS OS EVANGÉLICOS SERÃO ARREBATADOS…. UM ERRADO PARA TODAS AS AUTORIDADES DESTA TERRA, – PODEM FICAR COM TUDO QUE NÓS TEMOS, PQ QNDO DESAPARECERMOS ESTAREMOS NA NOSSA NOVA MORADA;.

Diário de Cuiabá / Padom

Deixe sua opinião