Noticias Gospel Internacional Família é a chave para acabar com a agenda ‘diabólica’ da esquerda,...

Família é a chave para acabar com a agenda ‘diabólica’ da esquerda, diz madre

'A família desde Adão e Eva em diante é o instrumento número um de Deus para construir Seu reino, e é por isso que, desde o início, tem sido o alvo número um do inimigo para destruir.', alerta Madre Miriam

Madre-Miriam-familia
Madre Miriam fala na Conferência das Famílias Católicas, Dublin, Irlanda, de 22 a 23 de agosto de 2018.

Madre Miriam, prioresa dominicana e apresentadora da Madre Miriam Live! destacou a importância central da família e criticou as maquinações “diabólicas” dos democratas em uma conversa recente com LifeSiteNews.

A freira de longa data e fundadora das Filhas de Maria, Mãe da Esperança de Israel, não poupou palavras ao denunciar a agenda comunista da esquerda.

“Acho que o comunismo está nos invadindo. Acho que está aqui”, disse a mãe Miriam, caracterizando a plataforma atual dos democratas como “mais perversa do que o comunismo, na verdade”.

“Parece-me que este é um mal muito maior e mais profundo do que o comunismo, porque o comunismo certamente procurou controlar as pessoas e mantê-las sob seu controle, mantê-las pobres … e tirar a religião”, disse ela.

“Mas eu acho que o que está vindo sobre nós agora é muito mais profundo e mais demoníaco. Eles querem não apenas controlar. Eles querem destruir”, continuou a madre Miriam. “Eles querem nos tornar desumanos.”

Ela observou a função de edição de genes das vacinas de mRNA COVID-19, que um especialista em ética médica criticou no início deste ano pelos possíveis “riscos de curto e longo prazo de alteração do RNA e do DNA [dos pacientes]”. A edição do gene pode obter apoio do governo renovado se a escolha do governo Biden para o melhor consultor científico, um notável defensor da terapia genética, for confirmada pelo Senado.

A tomada de poder dos democratas em 2020 também levou a uma guerra total contra a vida pré-nascida, a família e a realidade biológica. Os democratas da Câmara já aprovaram a radical Lei da Igualdade, que codificaria os “direitos” ao aborto e forçaria as escolas católicas a contratar transgêneros abertos, entre outras coisas. A Casa Branca pretende transformar a legislação em lei.

Enquanto isso, o governo Biden apagou as equipes esportivas baseadas no sexo por decreto e revogou os cortes multibilionários de gastos com aborto do ex-presidente Donald Trump e a proibição das tropas transgênero. Os principais democratas prometeram que os contribuintes americanos serão forçados a financiar abortos e cirurgias mutiladoras de transgêneros, potencialmente para crianças de até oito anos.

“Eles não querem ter uma sociedade sob seu controle”, disse a madre Miriam. “Acho que eles querem ter uma sociedade que possam manipular, controlar e nos tornar subumanos, o que é destruir nossa humanidade – não apenas espiritualmente, mas fisicamente.”

“É hora de restaurar o desígnio de Deus para a família”

A esperança, entretanto, está longe de estar perdida, disse Madre Miriam, enfatizando o papel central da família na construção do reino de Deus. “A família é a chave”, disse ela. “A restauração da família é a chave para quebrar esse mal.”

“A família de Adão e Eva em diante é o instrumento número um de Deus para construir Seu reino, e é por isso que, desde o início, tem sido o alvo número um do inimigo a destruir”, explicou ela.

“Tudo o que vemos acontecendo na sociedade: a separação do casamento, o chamado ‘casamento do mesmo sexo’, que não existe”, resulta do ódio do diabo pela santidade do casamento e da família, acrescentou Madre Miriam. “Eles não estão interessados ??no casamento do mesmo sexo”, disse ela sobre a esquerda radical, “eles estão interessados ??em destruir a família”.

Madre Miriam exortou todos os homens a “assumirem a liderança de sua família – não o senhorio, mas a liderança”, em resposta. “A liderança imita Nosso Senhor que deu sua vida por sua Noiva, a Igreja. Então você precisa fazer isso com sua família”, disse ela. “Você precisa pegar sua armadura. Você precisa liderar a família em oração. Você precisa ensiná-los a não levar vidas materiais.”

“Esposas, vocês precisam se submeter aos seus maridos. Jamais peque, mas a eles, e deixe-os ser os líderes que Deus os fez, o que nunca serão, a menos que você se afaste e pare de assumir o papel deles”, ela continuou.

“Os pais receberam a vocação número um: criar seus filhos na fé. E quando eles estiverem diante de Deus, não será a igreja ou a escola, mesmo as chamadas escolas católicas, que serão responsáveis ??pelo cultivo e conhecimento da fé de seus filhos. São os pais.”

“Pais, não parem de ser pais. Não deixe seus filhos andarem pela rua seminus. Nossa Senhora disse que muitas pessoas irão para o inferno por causa dos pecados da carne e por causa de roupas indecentes”, disse ela. “Anseio ajudar as mães a ensinarem seus filhos, especialmente as filhas, a se vestir com recato, mas o fato é que as mães começaram a se vestir como suas filhas. É simplesmente de partir o coração.”

“Não devemos ter medo. Este é o momento de reunir nossas famílias para restaurar o desígnio de Deus para a família, para que os pais se tornem os chefes do lar, para que as mães se tornem o coração do lar, para que a autoridade e o amor sejam restaurados ao lar, para os filhos obedecer aos pais”, disse a madre Miriam.

“Se nos sentimos derrotados como uma família, quer você esteja preso, não importa o que seja, você cede ao inimigo. Confie em Deus, ele permitiu que você fizesse parte deste mal”, acrescentou ela. “Contanto que tenhamos comida e possamos respirar, podemos fazer isso.”

Ordens da COVID e a “tragédia” das vacinas contaminadas pelo aborto

“Estamos sendo controlados pelo medo”, alertou madre Miriam. “E da noite para o dia, o choque é que nós, como povo, cedemos a esse esquema diabólico.”

“É assim que eles nos controlam, através do medo. Não podemos deixar isso acontecer”, ela insistiu. “Não acreditamos nas mentiras. Não acreditamos no Great Reset (Grande reinicialização). Não acreditamos nas ordens diabólicas e totalitárias de usar máscaras, distância social, tudo isso.”

É hora de “os cristãos obedecerem às ordens do governo que são corretas e iguais à nossa Constituição e Declaração de Independência, não obedecer às ordens do mal”, disse ela.

“Eu sei que podemos ser presos em algumas partes, mas estamos acreditando nisso e vemos todas as mentiras sobre COVID. Vemos que mais bebês foram abortados no ano passado do que pessoas que morreram de COVID. É apenas uma mentira completa”, continuou a madre Miriam.

Ela mencionou que as pessoas foram efetivamente curadas de COVID-19 com hidroxicloroquina e ivermectina, conforme detalhado em estudos revisados ??por pares e relatos de médicos em primeira mão. “Isso não significa que não haja COVID, mas há tantas mentiras sobre isso para nos amedrontar e nos controlar”, disse Miriam.

“É uma grande tragédia que muitos de nossos bispos tenham dito que é um ato de caridade tomar a vacina COVID”, acrescentou ela. “Mas não é um ato de caridade um bebê ser assassinado para que eu possa viver”, disse ela, destacando que todas as principais vacinas COVID-19 em uso nos Estados Unidos foram fabricadas ou testadas com células de bebês abortados.

“E a ideia de ‘participação remota’, significando que essas células do bebê foram retiradas de bebês abortados anos atrás, não faz diferença. Nenhuma diferença. Ainda somos responsáveis. Um bebê precisava morrer para que eu vivesse e não transmitisse uma doença. Que tipo de lógica é esta?” perguntou madre Miriam.

“E os bispos dizem que você não fez parte da fabricação da vacina – em outras palavras, se células de bebês abortadas estão sendo usadas, você não faz parte disso, então não é o responsável. Oh sim, você é,” ela disse.

Embora os bispos católicos dos EUA e o Vaticano tenham declarado que as vacinas COVID-19 contaminadas com aborto podem ser tomadas licitamente por católicos, um grupo de prelados, incluindo o bispo Athanasius Schneider, rejeitou essas avaliações. Os ensinamentos “não são decisões infalíveis do Magistério”, destacou Schneider.

Uma mensagem para os padres

“Sabe, quando entrei para a Igreja, era 1995, depois de uma busca de cinco anos. Encontrei três gerações perdidas para a fé”, lamentou Madre Miriam. “Lamento pelos padres que cederam aos bispos do mal que seguiram o caminho errado, lamento pelos bispos.”

“Quero, de todo o coração, que os padres sejam padres. Eles são Cristo na terra. Quer tenham perdido a fé, tenham medo até de falar contra o erro ou tenham caído na heresia… Só posso implorar de coração que voltem à sua vocação”, disse ela. “Meus queridos pais, sejam quem vocês são, sejam o Cristo no mundo, e não tenham medo, precisamos desesperadamente de vocês para serem o pastor das ovelhas.”

“Há muitos que falam e são bons padres. E, como sabemos, eles [são] censurados pelos bispos ou [têm suas] faculdades retiradas”, disse ela. Nos últimos anos, padres corajosos foram repreendidos por crimes como proteger a Eucaristia de pessoas em pecado homossexual e denunciar vigorosamente o Partido Democrata. “É diabólico”, disse a mãe Miriam.

“Precisamos orar pela Vontade de Deus, precisamos orar pela Verdade para vencer o mal”, ela enfatizou.

Madre Miriam observou que a família do bispo Athanasius Schneider no Cazaquistão governado pela União Soviética “não conseguia sair de casa por meses. Eles não tinham padre, não tinham os sacramentos, e olhe o bispo que esse ambiente comunista acabou, porque ele aprendeu a fé em casa”.

“Isso pode ser o que Deus permitiu hoje, a fim de restaurar a família e realmente voltar à fé, a única coisa que nenhuma sociedade má poderia tirar de nós”, disse ela.

“Se você desistir da esperança, está cedendo ao esquema do diabo. Esse é o seu enredo. Desistir da esperança, porque quando perdemos a esperança, nos afastamos de Deus”, continuou Madre Miriam. “Enquanto houver esperança, enquanto acreditarmos que existe um Deus, haverá esperança. Ele permitiu isso. Precisamos lutar tanto quanto pudermos.”

Deixe sua opinião