JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

olhando espelhoLogo que acorda, corre para o espelho. Penteia o cabelo, passa maquiagem, coloca uma roupa que mais combina com o humor do dia e já está pronta. Antes de sair, dá mais uma olhadinha, afinal, está bem preocupada com o que as pessoas vão pensar e falar da sua aparência.

Um espelhinho dentro da bolsa é indispensável. A cada hora é preciso dar um retoque no rímel ou no batom. Todos dizem que ela é bela, mas nem diante dessa afirmação ela consegue enxergar a si própria.

Depois de uma manhã cansativa de trabalho, mais cuidados com

a aparência. Agora, ela corre para a academia, pois tem que estar com tudo em cima. Fazer as unhas e arrumar o cabelo é indispensável. No fim do dia, todo o ritual de beleza foi realizado. Ufa!

Mas não parou por aí. Ao chegar em casa, se olha novamente no espelho e começa a ver imperfeições . Onde? Talvez se afinasse mais o nariz ficaria parecida com aquela atriz super famosa, ou se fizesse uma lipoaspiração ficaria mais magra e elegante, como sua cantora preferida. Ou se mexesse aqui ou ali ficaria a mais perfeita entre todas. E finalmente vem a decisão: Vou fazer uma cirurgia plástica e pronto! Uma, duas, três… e por aí vai. E de tanto mexer, o que era para ficar mais bonito acaba ficando estranho.

Uma história e milhões de personagens. Assim é a vida de pessoas que exageram na vaidade. Pessoas bonitas, mas que enxergam defeitos inexistentes.

A ex-modelo coreana Asa Mioku, (foto abaixo) sentiu na pele, literalmente, o que o excesso de vaidade causa.

mat2_1096

Aos 28 anos, Asa começou sua busca pela perfeição. Ela era obcecada por ter uma pele suave e macia, então, resolveu mudar-se para o Japão e, após algumas cirurgias, os médicos recusaram-se a fazer mais tratamentos.

Inconformada e obstinada, a jovem injetou óleo de cozinha em seu rosto e ficou totalmente deformada. Na tentativa de reparar o erro, ela realizará dez operações. Na primeira, os cirurgiões já removeram 60 gramas (g) de silicone, óleo e outras substâncias estranhas do rosto dela, além de 200 g do pescoço.

mat3_388

Será que eu preciso de uma cirurgia plástica?

Quem deseja se submeter a uma cirurgia plástica precisa estar ciente de que nem sempre o resultado final é o desejado.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps), em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial em cirurgias plásticas por pessoa, ficando somente atrás da Itália e da Coreia do Sul.

O aumento da procura pelas intervenções cirúrgicas no Brasil atingiu 43,9% entre 2008 e 2011. A cirurgia mais procurada é a lipoaspiração, seguida pelos implantes mamários, abdominoplastia (para redução da barriga), correção das pálpebras, rinoplastia (cirurgia de nariz) e próteses de glúteos.

Diante de tal situação surgem algumas perguntas: É realmente necessário sempre recorrer às cirurgias plásticas? O que verdadeiramente é a beleza? Há um padrão que devemos seguir? Por que muitas pessoas bonitas se acham feias, com defeitos, ou encontram alguma razão para se detestarem?

Estou me preocupando demais com o meu exterior? Confio em mim mesmo?

Se respondermos a essas questões já podemos fazer um resumo sobre como nos sentimos, por dentro e por fora.

Pode parecer estranho, mas isso tudo tem grande influência em nossa vida. De que adianta ser bela por fora se por dentro o vazio estampa a feio?

“Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.” Provérbios 31:30

Arca Universal / Portal Padom

 

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗