Foi-se o tempo em que se dedicar exclusivamente à vida profissional era a receita para alcançar o sucesso. Hoje, a sociedade começa a enxergar que o excesso de trabalho interfere no bem-estar individual e coletivo, além de afetar a própria produtividade no expediente.

A busca pelo sucesso profissional e pela tranquilidade financeira se transformou num ideal que cega as pessoas para os aspectos mais triviais da nossa vida. A pressão no trabalho por altos rendimentos faz com que as pessoas se esgotem física e mentalmente, a ponto de não conseguirem usufruir da companhia dos filhos, do parceiro(a) e seus interesses íntimos. 

O que vemos acontecer com cada vez mais frequência é a Síndrome de Burnout, uma expressão em inglês que se refere àquilo que parou de funcionar por falta de energia. Ou seja, é o corpo e a mente se entregando à exaustão e pedindo um repouso.

O que fazer para conciliar o excesso de trabalho e a vida pessoal? estabeleça prioridades para você, a sua família é mais importante que o seu trabalho? então faça disso uma prioridade e honre os compromissos que você fizer com seus afetos, tal como cumpre suas obrigações profissionais. Você pode até mesmo reservar data e hora para curtir com eles, além disso, aprenda a dizer não para as pessoas, recusando eventos ou convites de trabalho que você sabe que atrapalharão os seus planos pessoais e colocarão em risco os preciosos momentos vividos em família.

Desconecte-se do trabalho, uma vez cumprida a sua jornada de trabalho, não o leve para casa. Isso significa evitar ler e-mails e mensagens profissionais no grupo de WhatsApp para usufruir o tempo com os familiares. Mesmo se você estiver em home office, é importante fazer essa separação na rotina. Então, lembre-se da primeira dica e resguarde algumas horas do seu dia apenas para o lazer e o descanso.

Converse sobre as suas dificuldades, levar trabalho para casa e conversar sobre o trabalho são coisas bem diferentes. Se você está passando por dificuldades e o cansaço bate no final do dia, não desconte sua frustração nos seus familiares, mas também não os deixe fora dos assuntos que te atormentam.

Dedique tempo de qualidade à família, como você viu, o excesso de trabalho é a principal causa do desequilíbrio entre a vida pessoal e a profissional. Mas a boa qualidade de vida requer o balanço entre eles, então é importante encontrar meios para restabelecer a harmonia.

E é importante lembrar que somos plurais, não é mesmo? Que a vida é mais rica e que o mundo tem muito mais a nos oferecer do que apenas as nossas obrigações profissionais.

Dr. Rubens Soares

Deixe sua opinião