José Alencar recebendo medalha, em São Paulo.

José Alencar recebendo medalha, em São Paulo.

Velório será em Brasília, no Palácio do Planalto
Após quase 14 anos de luta contra um câncer na região do Abdômen, morreu, como herói, nesta terça-feira (29/3), às 14h41, o ex-vice-presidente José Alencar, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A causa da morte foi a doença em si, além de falência múltipla dos órgãos.
O político chegou a ser reinternado ontem (28), às 13h20, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), apresentando obstrução intestinal em condições críticas, de acordo com os médicos.
Em nota, o atual vice-presidente, Michel Temer – que está assumindo a Presidência temporariamente, por causa da viagem da mandatária, Dilma Rousseff, a Portugal – disse disse que José Alencar “foi um exemplo de luta, perseverança e superação para todos os brasileiros” e que “mesmo nos momentos de maior sofrimento pessoal, transmitia otimismo permanente e fé inquebrantável”.
“A perda de José Alencar é imensa devido à grande estatura que ele alcançou durante sua vida, seja como empresário, seja como político. Sempre de forma irreparável e exemplar. Lamento profundamente a morte desse mineiro que não conhecia fronteiras e acreditou sempre no Brasil”, concluiu Temer.
A líder brasileira está em Coimbra, Portugal, participando da homenagem ao seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, que receberá, nesta quarta-feira (30), o título “doutor honoris causa”, pela ampla difusão das culturas de língua portuguesa pelo mundo, por exemplo, a criação da Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira), no Ceará. Dilma e Lula voltarão a Brasília amanhã (30), para participar do velório ao mineiro, no Palácio do Planalto.

A morte do político está no momento entre os assuntos mais citados no Twitter, já repercutindo em todo o país.
Em janeiro deste ano, durante as comemorações pelo aniversário de 457 anos da cidade de São Paulo, o ex-vice-presidente mineiro recebeu dessa Prefeitura a medalha “25 de Janeiro” (foto), por bons serviços prestados na região, a qual foi entregue pela presidenta Dilma Rousseff.

Leia também!  Chico Anysio morre aos 80 anos no Rio

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, também lamentou o falecimento e disse que Alencar “foi um homem pobre que se emancipou menor de idade para ir trabalhar, criou uma multinacional brasileira e se tornou um empresário de sucesso que conquistou riqueza, distribuiu renda, gerou milhares de empregos, e chegou à Vice-Presidência da República”.
José Alencar foi um empresário bem-sucedido, especialmente no ramo de tecidos, com a Coteminas. Nasceu em 17 de março de 1931, em Muriaé (MG). Já foi senador por seu estado (1998 a 2002), ministro da Defesa (2004 a 2006), e vice de Lula, durante seus dois governos (2003 a 2010).Ex-vice-presidente José Alencar perde batalha contra o câncer

Paperblog / Portal Padom

Deixe sua opinião