Ex-mordomo do Papa, se declara inocente

0
124

O ex-mordomo do papa Bento 16 Paolo Gabriele se declarou inocente nesta terça-feira (2). Ele está sendo julgado por furto qualificado em um tribunal do Vaticano.

Gabriele, 46, foi interrogado na segunda audiência de seu julgamento. Ele é acusado de se apropriar indevidamente de documentos papais e de tê-los repassado para a imprensa. Os documentos supostamente provam casos de corrupção no Vaticano.

O ex-mordomo afirmou não ter cúmplices, mas se disse “influenciado pelo mal-estar no Vaticano”. Ele se disse inocente quanto às acusações, mas culpado por trair a confiança depositada nele pelo pontífice, a quem ele declarou “amar como um pai”.

O assessor pessoal do papa, o monsenhor Georg Gaenswein, disse que começou a suspeitar de Gabriele depois de ver no livro “Sua Santità” três documentos que só poderiam ter vindo de um escritório, que ele compartilhava com o então mordomo.

O ex-mordomo também declarou ter sofrido maus tratos nas mãos da polícia da Santa Sé. Segundo Gabriele, a polícia o manteve numa sala minúscula, com a luz ligada o tempo todo, nas primeiras semanas de sua detenção. O juiz determinou que o caso também seja investigado.

Folhapress / Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui