Vários grupos cristãos têm enfrentado as autoridades locais na província indonésia de Aceh, onde domina o “Sharia” ou lei islâmica, recusando-se a obedecer uma ordem para demolir 19 igrejas e um centro religioso.

De acordo com o jornal Jakarta Post, os cristãos do distrito de Singkil, ao norte da ilha de Sumatra, ameaçaram bloquear as estradas para protestar caso as autoridades venham demolir seus lugares de culto.

“O governo local diz ‘caso os paroquianos se recusarem a cumprir a ordem de demolição, o próprio governo fará a demolição dos edifícios’.”, diz Veryanto Sitohang, da ONG dos direitos humanos da Aliança do Norte do Reino de Sumatra.

O chefe local da Singkil, Razali, ordenou o fechamento e demolição de 17 igrejas evangélicas, duas católicas e um centro de culto, a pedido do grupo muçulmano Frente de defesa do Islã.

Alguns grupos religiosos continuam celebrando os cultos nos edifícios fechados, ameaçando bloquear as estradas em protestos nas aldeias de maioria cristãs se as autoridades não retirarem a ordem.

O chefe local de Singkil alega que sua decisão se baseia em um acordo que limita um numero de igrejas e locais de cultos no distrito, apesar das comunidades cristas denunciarem que o acordo foi assinado sobre ameaças.

Localizado no oeste da Indonésia, Aceh é um antigo sultanato muçulmano que introduziu formalmente a ‘sharia’ em 2003 onde o movimento separatista islâmico foi pego com 30 armas ate a assinatura da paz em 2005.

Portal Padom

Traduzido e adaptado de Acontecer Cristiano

Deixe sua opinião